Lucro da Copasa cai 14% no primeiro trimestre

Valor Econômico
30/04/2020

Por Ivan Ryngelblum

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais registrou lucro líquido de R$ 160,8 milhões, no período

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) registrou, no primeiro trimestre, um lucro líquido de R$ 160,8 milhões, um recuo de 14% ante os R$ 186,7 milhões apurados no mesmo período de 2019, em função do aumento da despesa financeira líquida no período.

A despesa financeira líquida passou de R$ 41,3 milhões para R$ 92,4 milhões por conta, principalmente, da valorização de 29% no dólar e de 26% no euro observada ao longo dos primeiro três meses do ano. “Vale mencionar que a dívida da companhia em dólar, em 31 de março, era de US$ 25,6 milhões (equivalente a R$ 133,4 milhões) e em euro era de 44,7 milhões de euros (equivalente a R$ 256 milhões)”, diz trecho do relatório com resultados da empresa.

Segundo o informe trimestral de resultados (ITR), a receita da Copasa subiu 5,6%, para R$ 1,3 bilhão, com a receita com serviços de água crescendo 8,2%, para R$ 776 milhões, e a receita com serviços de esgoto avançando 12%, para R$ 442 milhões. As economias (unidades atendidas) de água cresceram 1,5%, enquanto com serviço de esgoto avançaram 1,8%. O volume distribuído de água subiu 1%. A Copasa citou o reposicionamento tarifário médio de 8,38%, aplicado para consumos registrados a partir de agosto, como um dos fatores que influenciaram a receita no período.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) avançou 7,3%, para R$ 475 milhões, mas a margem recuou 0,3 ponto percentual (p.p.), para 38,1%. Em termos ajustados, o Ebitda subiu 8,4%, para R$ 495,7 milhões, e a margem ficou estável em 39,7%.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?