Câmara Técnica de Contabilidade e Finanças debate os aspectos do Decreto 10.710/2021 nesta quarta-feira (13)

Por Rhayana Araújo – Aesbe
13 de outubro de 2021

Na manhã desta quarta-feira (13), os membros da Câmara Técnica de Contabilidade e Finanças (CTCF) se reuniram, por videoconferência,para discutir os indicadores econômico-financeiros que estão previstos no Decreto 17.710/2021. O debate contou com as participações especiais do consultor Douglas Morette e Raphael Almeida, ambos da KPMG.

Durante a reunião, o Artigo 5 e o item 1 do Artigo 2 do referido decreto foram analisados e, de acordo com Edmar Zorzal, coordenador da CTCF, muitas dúvidas pairam sobre 2 aspectos. O primeiro é como calcular adequadamente os quatro indicadores previstos no decreto, pois existem várias indagações do próprio calculo indicador. E o segundo aspecto é com relação ao relatório que o auditor deve emitir sobre o cálculo desses quatro indicadores.

“Nós percebemos nessa reunião que nem os próprios auditores têm uma definição clara de qual relatório emitir sobre esses indicadores econômico-financeiros. A percepção que nós tivemos é que não podemos ficar aguardando uma resposta do Ministério da Economia e cada empresa terá que trabalhar no seu formato, de acordo a definição da administração, junto com a empresa contratada de auditoria, pois devemos concluir o trabalho até o mês de dezembro”, afirmou Edmar.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?