Vetos de Bolsonaro ao marco do saneamento com dias contados

Estadão
15/07/2020

Por Gustavo Zucchi

Os vetos do presidente Jair Bolsonaro ao marco legal do saneamento devem ter vida curta. Senadores de diversas frentes já se mobilizam para que caia o veto que impede que até 2022 as concessões de estatais sejam renovadas. O próprio presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), avisou que exigirá que o governo honre o acordo construído para a aprovação da PEC.

“Não pode fazer o entendimento e não cumprir o entendimento. O que é combinado não é caro nem barato. ão pode fazer o entendimento e não cumprir o entendimento. O que é combinado não é caro nem barato”, disse durante sessão do Senado. O dispositivo em questão foi um dos pontos acordados entre parlamentares e governadores para que o projeto fosse aprovado.

Alcolumbre foi seguido por outros senadores, que manifestarem “surpresa” com a decisão do presidente de vetar um ponto acordado do projeto. Por exemplo, Tasso Jereissati (PSDB-CE) chamou a decisão de “tiro no próprio pé” do governo. O líder do governo na Casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), por sua vez, prometeu “abrir diálogo” sobre os vetos definidos por Bolsonaro.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account