Saneamento recebe Investimentos em Cachoeiro/ES

Portal do Saneamento Básico
20/03/2020

Atualmente, 99,6% da população urbana recebe água tratada de qualidade, índice alcançado por poucos municípios brasileiros

No Brasil, Cachoeiro de Itapemirim foi um dos primeiros municípios a recorrer à iniciativa privada para elevar os índices de saneamento básico, realizando investimentos ao longo dos últimos 21 anos. Nesse período, a concessão dos serviços de água e esgoto investiu cerca de R$ 243 milhões em obras, melhorias e modernização do Sistema de Abastecimento de Água e do Sistema de Esgotamento Sanitário, contribuindo para promover transformações na vida de milhares de famílias.

Em especial nos últimos dois anos, os investimentos somaram R$ 12,7 milhões. Como resultado, Cachoeiro, atualmente, 99,6% da população urbana recebe água tratada de qualidade, índice alcançado por poucos municípios brasileiros, e a disponibilidade do sistema de esgotamento sanitário é 98,31% inclusive nos distritos, evitando a poluição do Rio Itapemirim e dos córregos.

“Atuamos de forma contínua para a evolução do saneamento básico, que tem um potencial transformador na vida das pessoas. Estamos realizando um ciclo de investimentos, iniciado em 2018, que chegará a R$ 30 milhões até 2022, possibilitando melhoria da qualidade de vida e diminuição da incidência de doenças de veiculação hídricas e das internações hospitalares por falta de saneamento, além de redução nos gastos com a saúde”, ressalta o diretor da BRK Ambiental em Cachoeiro de Itapemirim, Bruno Ravaglia.

“Atuamos de forma contínua para a evolução do saneamento básico, que tem um potencial transformador na vida das pessoas. Estamos realizando um ciclo de investimentos, iniciado em 2018, que chegará a R$ 30 milhões até 2022, possibilitando melhoria da qualidade de vida e diminuição da incidência de doenças de veiculação hídricas e das internações hospitalares por falta de saneamento, além de redução nos gastos com a saúde”, ressalta o diretor da BRK Ambiental em Cachoeiro de Itapemirim, Bruno Ravaglia.

Universalização

Oferecer saneamento básico significa beneficiar a população com melhores condições de saúde, qualidade de vida, cidadania e dignidade, além de melhorar os aspectos econômicos e ambientais do país. Existe uma grande relação entre a economia e o saneamento básico. Estudos mostram que para cada R$ 1 investido em saneamento, são economizados R$ 4 em saúde, pois a falta de tratamento de água e esgoto provocam diversas doenças.

Ao avaliarmos o cenário nacional entre os anos de 2010 e 2017, o Brasil gastou mais de R$ 1 bilhão em internações, uma média de R$ 140 milhões por ano. Com a universalização do saneamento básico, a redução dos custos com saúde no Brasil, segundo dados da CNI, chegaria a R$ 1,45 bilhão ao ano. Em 20 anos, considerando o avanço gradativo do saneamento, o valor da economia com saúde, seja pelos afastamentos do trabalho, seja pelas despesas com internação no SUS, deve alcançar R$ 5,9 bilhões, segundo dados do Instituto Trata Brasil.

Fonte: Jornal Fato.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account