Sete representantes das associadas nordestinas se reuniram com o grupo técnico da Secretaria Executiva do Consórcio Nordeste para discutir a definição de  diretrizes e pontos de ações para avanços no saneamento da Região

Por meio de videoconferência, sete das nove companhias nordestinas de saneamento participaram, nessa segunda-feira (25), da reunião técnica com o Consórcio Nordeste para debater o desenvolvimento do saneamento em toda a região.

A finalidade dessa discussão, capitaneada pelo Consórcio Nordeste é estabelecer diretrizes e ações conjuntas que possibilitem captar investimentos para o desenvolvimento dos Saneamento nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Na reunião, foram debatidos temas que irão possibilitar a ampliação da cobertura, bem como melhorias da eficácia na gestão do saneamento. “O Consórcio é um instrumento que representa o Nordeste e a priorização do tema é extremamente importante porque a grande maioria dos estados apresenta escassez hídrica e uma população rural extremamente vulnerável no tocante ao aspecto de abastecimento humano”, disse Marcus Vinícius Fernandes Neves, presidente da Aesbe e da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa).

Um dos temas discutidos foi as diretrizes para ampliação de água e esgoto, visando investimentos e melhorias para a população regional. Para o presidente Marcus, o Consórcio existe para unificar o olhar dos estados e discutir temas que envolvem políticas públicas e o desenvolvimento do setor. “Ter o Consórcio representando a região nordestina e priorizando o saneamento é extremamente importante para criar instrumentos que permitam atrair novos investimentos”, ressaltou.

Também esteve presente na reunião o presidente da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), Roberto Sérgio Linhares, que ressaltou a importância do Consórcio para todas as associadas. “O encontro foi uma oportunidade de pensar estratégias para alavancar os negócios e melhorar os serviços, buscando a universalização do saneamento no Nordeste”, disse.

Para o presidente da Caern, o Consórcio assegura a troca de experiências de outras regiões, discute estudos que podem ajudar na eficiência e efetividade da atuação das empresas estaduais, além de contribuir para a busca de crédito de financiamento e parcerias público-privadas (PPPs). 

Atuação na pandemia

Outro tema inevitável na reunião foi a atuação das companhias em meio à COVID-19. As companhias precisaram se reinventar e buscar alternativas para manter a prestação de seus serviços que são essenciais para a população. “A pandemia é cheia de incertezas para todos nós. Estamos vivendo um momento com grandes consequências financeiras e sociais. Por isso, as companhias estão se reinventando todos os dias, seja pela forma de trabalho, seja na arrecadação ou na proteção dos colaboradores. É um momento delicado”, avalia o presidente da Aesbe.

Neste sentido, o momento vem mostrando para a população a seriedade com a qual trabalham as companhias de abastecimento e como elas estão mantendo o serviço da forma que a sociedade espera. “Os desafios são enormes, mas o trabalho é constante. Seja desde a adoção de medidas para o uso racional da água, educação para uso do esgoto e a viabilização de medidas para que os colaboradores não sejam contaminados e continuem prestando esse serviço essencial”, reforça o presidente da Caern. O próximo encontro do Consórcio Nordeste está previsto para o mês de junho, ainda sem data definida.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?