Resíduos domiciliares e de limpeza urbana registram alta na pandemia

Portal Saneamento Básico
04/08/2021

Número de materiais reciclados também cresceu em 2020.

Se os passeios e alguns tipos de consumo diminuíram por causa da pandemia, o lixo produzido pela população em quarentena aumentou. É o que aponta o panorama realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe).

De acordo com a pesquisa, resíduos domiciliares e de limpeza urbana tiveram aumento médio de 10% no país no ano passado. Também cresceu o número de materiais recicláveis coletados, num aumento médio de 25%.

O presidente da Abrelpe, Carlos Silva, explica essas mudanças num período tão complexo.

Geração de Resíduos

A pesquisa faz ainda uma análise dos últimos dez anos, período de existência da Lei 12.305, sancionada em 2 de agosto de 2010 e que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos. De acordo com o panorama, a geração total de resíduos sólidos aumentou cerca de 19% no país, com um crescimento de 9% no índice de geração por pessoa. A região Sudeste é a que mais contribui com os resíduos, gerando quase 50% de todo material descartado.

A Associação projeta que até 2050 deve dobrar a quantidade de resíduos sólidos, na comparação com 2019. Para o mesmo período, a projeção de crescimento populacional esperado é de 12%, o que evidencia a influência decisiva no componente de perspectiva econômica, com aumento do PIB e do poder aquisitivo.

Fonte: Agência Brasil.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?