OEC ganha contratos na área de saneamento em MG

Valor Econômico
08/10/2020

Por Ivo Ribeiro 

Empresa de engenharia e construção do grupo Odebrecht venceu disputas para obras para a Copasa e Fundação Renova

A OEC, empresa de engenharia e construção do grupo Odebrecht, foi selecionada pela Copasa, companhia de saneamento de Minas Gerais, para implantar o novo sistema de abastecimento de água em Montes Claros, na regiao norte do estado. A escolha foi fruto de uma concorrência pública aberta pela Copasa.

Segundo informou, a OEC sagrou-se vitoriosa com uma proposta, a preço global — em euros —, equivalente a R$ 209,6 milhões. O projeto será financiado pelo Banco Europeu de Investimento (BEI) e terá prazo de 16 meses para ser concluído.

O novo sistema de abastecimento ampliará o já existente na cidade, que é de 1974 e passou por atualizações nos últimos anos. O empreendimento prevê a captação de água do Rio São Francisco nos municípios de Ibiaí e Coração de Jesus, com construção de 92,5 KM de adutoras. Pelo contrato, a OEC fará ainda o comissionamento, pré-operação e operação assistida do sistema.

Clebio Batista, gerente de contratos da OEC, responsável pela obra, afirma que se percebe um gradual aquecimento do setor de infraestrutura. “Este é o sexto contrato que a OEC conquista nos últimos cinco meses, entre clientes públicos e privados. É positiva também a perspectiva de uma maior aceleração do setor em razão do novo Marco do Saneamento”.

Em entrevista recente ao Valor, logo após assumir a presidência da OEC, Marco Siqueira afirmou que na nova estratégia da empresa teria no saneamento uma das áreas de expansão da OEC, com várias ações de atuação traçadas para esse segmento.

A OEC informou que serão gerados 240 postos de trabalho na região durante as obras.

Também em Minas, a construtora foi escolhida pela Fundação Renova para dar sequência às obras de ampliação do sistema adutor de Governador Valadares. A fundação é responsável pela gestão de todo o processo de reparação ambiental causado pelo rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco, ocorrido em 5 de novembro de 2015.

O contrato tem valor de R$ 155 milhões, informa a OEC, e prevê gerar 550 empregos no pico das obras. A nova adutora vai levar água do rio Corrente Grande até três Estações de Tratamento de Água.

O empreendimento, diz a empresa, é um compromisso da Fundação Renova com a prefeitura de Governador Valadares, os governos federal e de Minas e Espírito Santo. O projeto foi iniciado em julho de 2018 e sua conclusão é estimada para o segundo semestre de 2021

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?