Sistema SIG/SNIS permite que técnicos de empresas estaduais consultem dados operacionais atualizados sobre o saneamento

As 26 companhias estaduais de saneamento atuam de forma interligada. Em alguns municípios, a água tratada que chega às torneiras dos moradores pode ter origem em outro estado, percorrendo dezenas, às vezes centenas de quilômetros. Para que essa integração ocorra, as associadas da Aesbe mantêm um intenso intercâmbio de experiências exitosas de conhecimento técnico e de processos de gestão operacional e financeira.

Para subsidiar a tomada de decisões relativas à proposição e à adoção dessas ações, a Aesbe desenvolveu, em 2009, o Sistema de Informações Gerenciais (SIG). Na prática, ele é um banco de informações operacionais e financeiras relacionadas à água e ao esgoto. Esse banco conta com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, o SNIS. A diferença é que o SNIS apresenta informações gerais e é consolidado somente a cada dois anos, enquanto o SIG, por focar apenas em elementos de interesse das companhias estaduais, é atualizado sempre que novos números são contabilizados.

Os indicadores escolhidos pela Aesbe para formar o SIG estão agrupados em 59 índices financeiros e informações operacionais de água e de esgotos. O secretário executivo da Aesbe, Ubiratan Pereira, explica que, combinadas, elas geram 48 resultados. “Esses dados foram escolhidos por serem os de maior interesse da Aesbe e suas associadas, e também os mais procurados pela imprensa”, explicou.

Como usar

Só podem ter acesso ao relatório do SIG os técnicos ou gestores da companhia estadual autorizados a navegar pelas áreas restritas do portal. Para acessá-lo basta entrar no site da Aesbe e clicar no ícone “SIG/SNIS”. Quem vai se conectar pela primeira vez à ferramenta, deve antes se cadastrar no site e solicitar o acesso no link “Este é meu primeiro acesso”. O formulário de requerimento possui alguns dados de preenchimento obrigatório, como nome completo, e-mail e companhia onde trabalha. Concluído e enviado, o pedido será respondido via e-mail para habilitação do acesso. Em caso de dúvida, há a possibilidade de atendimento pelo setor de informática.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores