GSI realiza reunião com presidente da Cedae Aguinaldo Ballon e diretores para garantir segurança das infraestruturas críticas no G20

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) promoveu uma reunião estratégica com o Presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), Aguinaldo Ballon e demais diretores da Companhia para discutir a segurança das infraestruturas críticas durante o próximo evento do G20. A Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento (Aesbe) participou da reunião, representada pelo assessor jurídico Antonio Costa Lima Junior.

Com a aproximação das datas, o encontro visou fortalecer a articulação entre os operadores dessas infraestruturas nos municípios sede, garantindo a manutenção dos serviços essenciais.

O principal objetivo do GSI é conscientizar os operadores das infraestruturas críticas sobre a importância de garantir a segurança e a continuidade dos serviços durante o evento. Para isso, está sendo criado um canal de comunicação eficiente para compartilhar informações sobre ameaças, vulnerabilidades e recomendações de controle. A iniciativa é fundamental para monitorar e responder a eventos cibernéticos já identificados pelo Centro de Tratamento e Resposta a Incidentes Cibernéticos de Governo (CTIR.Gov).

A reunião destacou a importância de setores críticos como abastecimento de água, energia elétrica, telecomunicações, transporte aéreo e petróleo e biocombustíveis. Estes setores são essenciais para o bom andamento do G20, que ocorrerá em várias cidades brasileiras. O G20 atrairá chefes de estado de nações importantes, como Rússia, China e Estados Unidos. Por isso, é preciso garantir que nada comprometa a imagem do Brasil durante este evento de grande porte.

O G20 é considerado um teste importante para o Brasil, que sediará outros eventos internacionais significativos nos próximos anos. A primeira reunião temática ocorrerá no Rio de Janeiro. Sessenta dias antes de cada evento, o GSI iniciará articulações com os municípios sede, começando com Fortaleza entre os dias 4 e 6 de junho para um evento previsto para o final de julho.

O GSI coordenará diretamente com os setores elétrico e de abastecimento de água. A colaboração de órgãos como o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) será crucial. “Convidamos oficialmente os responsáveis para participar deste esforço conjunto”, afirmou o porta-voz do GSI.

O plano de trabalho abrange a segurança física e cibernética das infraestruturas. A articulação incluirá a segurança pública e a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) para monitorar e responder a possíveis ameaças intencionais. Os operadores locais deverão reforçar a manutenção e a prestação dos serviços, reportando qualquer ameaça ou problema ao GSI.

As reuniões de trabalho começarão em breve, com o objetivo de desenvolver um plano de ação colaborativo. O governo federal e as empresas locais trabalharão juntos para garantir o sucesso do G20 e proteger a imagem do Brasil. Com a proximidade do G20, a cooperação entre todas as partes envolvidas será crucial para garantir a segurança e a continuidade dos serviços essenciais, assegurando o sucesso do evento e a boa imagem do Brasil no cenário internacional

Compartilhe

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores