Compesa retoma abastecimento de água dos municípios de Saloá e Águas Belas, no Agreste pernambucano

Por Assessoria de Comunicação de Compesa

23 de Agosto de 2019

Foto: Compesa

Os moradores de Saloá e Águas Belas, no Agreste Meridional, têm uma boa notícia para comemorar. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) anunciou que o abastecimento de água das duas cidades, via rede de distribuição, foi retomado devido às últimas chuvas que ajudaram a recuperar o volume das barragens da Prata, localizada em Saloá, e de Lamarão, em Águas Belas. As cidades estavam sendo abastecidas por caminhões-pipa desde que a Barragem da Prata e Lamarão entraram em colapso em novembro de 2018 e fevereiro de 2019, respectivamente.

A Barragem de Saloá, que tem aproximadamente 250 mil metros cúbicos, recuperou seu volume hídrico em 50%, o que corresponde a 125 mil metros cúbicos. Com isso, a Compesa passou a abastecer os moradores diariamente. Já Barragem de Lamarão alcançou sua capacidade total de 150 mil metros cúbicos permitindo que a companhia abasteça a cidade de Águas Belas em um regime de oito dias com água e oito dias sem. “As chuvas foram providenciais nesse momento e a Compesa agiu rapidamente para retomar os sistemas de abastecimento das duas cidades. Os volumes acumulados garantem água nas torneiras para os moradores de Águas Belas até novembro e de Saloá até dezembro de 2019. O calendário de Águas Belas está sendo elaborado e, em breve, também será divulgado”, informa o gerente da Unidade de Negócios da Compesa, Igor Galindo.

O gerente lembra que a Compesa continua trabalhando em duas obras estruturadoras que beneficiarão a cidade de Águas Belas diretamente: a implantação do Sistema Adutor dos Poços de Tupanatinga e o trecho da Adutora do Agreste que fica entre os municípios de Pedra e Iati – onde estão sendo assentados 38,4 quilômetros de tubulações e recebe o investimento de R$ 42 milhões, recursos do governo federal. Já o Sistema Adutor de Poços de Tupanatinga consiste na perfuração de 20 poços tubulares no Aquífero Tacaratu (Bacia do Jatobá), localizado nos municípios de Ibimirim e Tupanatinga, que terão a capacidade de produzir 200 litros de água, por segundo. A obra está orçada em R$ 54 milhões (recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional) e deve ser concluída até abril de 2020.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores