Compesa inicia testes da nova Adutora de Porto de Galinhas, em Pernambuco

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) iniciou a fase de testes do novo Sistema Adutor de Porto de Galinhas, empreendimento que dobrou a oferta de água para um dos destinos turísticos mais visitados do Litoral Sul de Pernambuco. Além de Porto, as Praias de Maracaípe e Muro Alto, que juntas somam uma população de 56 mil pessoas, também serão beneficiadas com a melhoria do abastecimento. Até o final deste mês, a fase de testes deve ser finalizada, garantido a distribuição de água todos os dias e com pressões mais elevadas para essas praias. Ainda está previsto, numa segunda etapa do projeto (em fase de captação de recursos), o atendimento das localidades de Nossa Senhora do Ó, Serrambi e Toquinho pelo novo sistema implantado.

Para construir a Adutora de Porto de Galinhas foram aplicados R$ 30 milhões, recursos do FGTS/ CAIXA, foram assegurados pelo Governo Paulo Câmara. A obra é um pleito antigo da população e, por este motivo, o governador solicitou a companhia que desse celeridade à execução da adutora, o maior investimento feito, nos últimos anos, para melhoria e ampliação do abastecimento dessas praias do Litoral Sul. “O novo sistema terá condições de atender plenamente essa região pelos próximos 20 anos e foi pensado para garantir a regularidade do fornecimento de água para essas praias até mesmo na época de altas temporadas, quando aumenta o fluxo de pessoas”, informa Rômulo Aurélio Souza, diretor Técnico e de Engenharia da Compesa, se referindo à flexibilidade operacional da Adutora de Porto de Galinhas, que tem condições de aumentar a vazão de água de acordo com a necessidade da população. A obra foi realizada no período de dois anos.

A adutora, que foi implantada a partir da Estação de Tratamento de Água (ETA) Suape, possui 19 quilômetros de tubulações assentadas e passa por Nossa Senhora do Ó, Muro Alto, até chegar a Porto de Galinhas. A nova adutora foi projetada para transportar a vazão máxima de 540 litros de água, por segundo, e tem diâmetro que varia de 800 a 600 milímetros. O sistema ainda é composto por três reservatórios com capacidade para armazenar 5 mil, 3,5 mil e 2,5 mil metros cúbicos de água, além de uma estação de bombeamento. Um desses reservatórios foi construído dentro da área da ETA Porto de Galinhas, que junto com a produção desta unidade, passa a abastecer Porto, Maracaípe e Muro Alto.

Para melhorar o atendimento da rede hoteleira de Muro Alto, a Compesa também vai iniciar, até o final deste ano, o processo licitatório da obra para implantação de um reservatório elevado, uma unidade de bombeamento e rede de distribuição para receber água diretamente da nova Adutora de Porto de Galinhas.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores