Casal investe na ampliação de tratamento de água em Palmeiras dos índios

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) está investindo na otimização do abastecimento de água dos 77 municípios operados por ela. Uma das localidades beneficiadas é Palmeira dos Índios, terceira maior cidade do estado, que recebeu a nova estação de tratamento de água (ETA) em dezembro de 2019. A unidade é responsável pela água que vem da barragem Carangueja, localizada no município de Quebrangulo.

Investimentos e avanços alcançados

A estação agora conta com uma estrutura de equipamentos modernos, que possibilita ampliar a oferta e melhorar a qualidade da água que chega à população palmeirense – a qual possui mais de 70 mil habitantes. A nova ETA de Palmeira dos Índios, que antes tinha capacidade de tratamento de 220m³/h de água, passou a tratar 540m³/h após a reforma. Atualmente, o tratamento é feito de forma convencional, com ciclo completo possuindo coagulação, floculação, decantação, filtração e desinfecção.

A nova ETA também trouxe benefícios ao mudar a tecnologia de desinfecção, reduzindo riscos de potenciais acidentes de grandes dimensões, como os causados por vazamentos de gás cloro. Isso acontece porque antes o processo de desinfecção era realizado por cilindros de 900 quilos de cloro liquefeito, e, agora, é realizado pela injeção de hipoclorito de sódio gerado no próprio local a partir do sal de cozinha.

Para controle de qualidade, foi feito investimento no seguinte:

  • Equipamentos analíticos de leitura em tempo real dos parâmetros turbidez, cloro e pH;
  • Medidor de vazão ultrassônico, com sensor, transmissor e processador de vazão;
  • Filtros com leito filtrante de dupla camada (areia + antracito), adequados para as taxas de trabalho necessárias;
  • Estação de tratamento de lodo (ETL).

Os filtros passaram de simples para duplos; o lodo é reaproveitado; e a água é reutilizada, atendendo integralmente à legislação ambiental. Essas ações reduzem os impactos ambientais e ajudam na manutenção das unidades de tratamento.

Assim, a modernização da nova ETA de Palmeira dos Índios proporcionou maior controle sob os processos envolvidos no tratamento de água, garantindo a manutenção da qualidade e da segurança bem como o aumento da oferta de água tratada para Palmeira dos Índios e adjacências.

A Aesbe celebra a Casal, que, com trabalhos como este, mostra preocupação não só com os impactos ambientais de suas ações, mas também com a ampliação do acesso ao tratamento de água da população nos municípios em que opera.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores