Guedes no papel de bombeiro em reunião de governadores

Estadão
12/02/2020

A presença de Paulo Guedes no encontro dos governadores foi articulada por Ronaldo Caiado (DEM-GO) diretamente com Onyx Lorenzoni (Casa Civil). O mercurial ministro da Economia chegou à reunião tendo como cartão de visita uma mensagem de paz: “Vamos trabalhar juntos”. Guedes assumiu o papel de bombeiro. “É falso esse confronto entre a Federação e o governo federal porque nosso diagnóstico é de descentralização do discurso político e de recursos, desde a campanha”, afirmou aos governadores, que gostaram do tom.

Legenda. Sobre a trombada de Jair Bolsonaro com os governadores no caso do ICMS, G d fi “ h d id é ‘Olh á ( Guedes afirmou: “Acho que o ponto do presidente é: ‘Olha, está grave o (preço do)combustível e isso dificulta a industrialização, o setor produtivo’. E a nossa resposta é dizer que vamos trabalhar juntos”.

Torta de… O encontro foi marcado, contudo, por um embate entre Guedes e Ibaneis Rocha (MDB-DF). Coordenador do fórum, ele chamou o presidente de “irresponsável”, por sua provocação de desafiar os governadores a zerar o ICMS

.… climão. “O senhor é testemunha da boa vontade do presidente”, rebateu Guedes, lembrando da ida de Ibaneis ao Planalto para pedir aumento aos policiais do DF. Demanda atendida.

Mea-culpa. “Não tenho do que reclamar”, se apressou Ibaneis, se desculpando depois pela expressão. Mas lembrou que os governadores estavam sendo “espancados” há 15 dias por causa da fala de Bolsonaro.

Nada contra 1. Também no encontro, Guedes aproveitou para explicar a sua própria declaração desastrosa, em que chamou servidores de “parasitas”. Disse que vem de longa linhagem de funcionários públicos.

Nada contra 2. Adaptou a imagem: o País não pode ter um “governo parasitário”, que só existe para pagar o salário do servidor.

CLICK. Os ex-senadores Ronaldo Caiado, Ana Amélia, Wellington Dias e Gladson Cameli se encontraram. “Éramos felizes e não sabíamos”, disse Ana Amélia.

Eu tenho a força. A nova pesquisa Atlas Político sobre aprovação de personalidades e de governo trará hoje boas notícias para Sérgio Moro (Justiça): 42,2% dos entrevistados são contra a recriação do Ministério da Segurança Pública.

Bem na lista. No mais recente Índice de Popularidade Digital (IPD) da Quaest consultoria, Romeu Zema (Novo-MG) permanece sendo o governador mais popular nas redes sociais, quase empatado com Caiado, que subiu quatro posições em janeiro e ultrapassou João Doria (PSDB-SP) e Rui Costa (PT-BA).

Bem na lista 2. O presidenciável Flávio Dino (PCdoB-MA) e Camilo Santana (PT-CE) saltaram posições no IPD em relação a dezembro e agora ocupam, respectivamente, a terceira e a quarta posições no ranking.

Tento. A escolha de Carlos Sampaio (SP) por unanimidade para liderar a bancada do PSDB na Câmara, antecipada pela Coluna, foi a maior vitória política de João Doria no ano, e uma derrota de Aécio Neves.

No way. Mais um partido disse “não” ao plano de Marta Suplicy, de abrigá-la para ser vice de Fernando Haddad na eleição em SP: a Rede de Marina Silva não quer saber do PT. A propósito, enquanto resiste à pressão para ser candidato, Haddad perdeu dez quilos treinando taekwondo.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account