Evento de engenharia ambiental e sanitária discute iniciativas do setor

Presidente da Sanepar, Ricardo Soavinski, abriu II Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Ambiental

Por Gerência de Comunicação e Marketing da Sanepar

Presidente da Sanepar abriu o evento com a palestra magna sobre “Saneamento e Conservação de Mananciais”.

Mais de 400 pessoas participaram do II Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Ambiental e Sanitária realizado em Foz do Iguaçu (PR), nesta quarta-feira (24). A abertura contou com a palestra magna sobre “Saneamento e Conservação de Mananciais”, do presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Ricardo Soavinski. Participaram acadêmicos e profissionais de 13 estados brasileiros.

Soavinski disse que a integração entre profissionais e instituições é um ponto importante para promover a conservação ambiental e preservar os recursos hídricos, face às mudanças climáticas que estão ocorrendo. Segundo ele, as inundações e secas que atuais têm reflexo direto no saneamento e as entidades precisam buscar técnicas e possíveis soluções para resolver o problema. “A Sanepar adota um conceito de saneamento ambiental, com a preocupação de cuidar da água desde a nascente,” disse.

O presidente da Sanepar apresentou os números da empresa, ressaltando que a Sanepar investiu cerca de cinco bilhões de reais entre 2011 a 2017 para levar água tratada para os 345 municípios onde atua e coletar esgoto de cerca de 75% da população. Soavinski mostrou possíveis soluções e alternativas de mercado para tratar as questões ambientais. “Não é possível se dissociar a conservação das florestas e a proteção da mata ciliar do saneamento. A conservação dos mananciais garante segurança hídrica para atender com qualidade e quantidade as demandas atuais e futuras da população abastecida com água”, afirmou.

Soavinski citou o exemplo da Região Metropolitana de Curitiba e do Sistema Altíssimo Iguaçu, onde mais de três milhões de habitantes são abastecidos por água das nascentes de Unidades de Conservação. Para o presidente, a manutenção e ampliação destas Unidades é importante para garantir a segurança hídrica no estado. Ele também citou cidades em que a captação de água existente já não consegue mais suprir as necessidades da população. “Isto é consequência do desmatamento e traz prejuízos como a falta de água para a população e custos mais altos para ampliar o sistema de abastecimento”, alertou.

Em sua palestra, ele ressaltou que a conservação dos mananciais deve ser feita de forma responsável, garantindo benefícios a todos envolvidos. “Um das iniciativas no Paraná é o Programa de Conservação de Mananciais, que tem a bacia hidrográfica como unidade de planejamento, a gestão territorial com foco nos recursos hídricos, planejamento a longo prazo, estrutura interinstitucional e participativa e a inovação para a sustentabilidade, tudo isto integrado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU”, explicou.

Encontro Sul Brasileiro – O II Encontro Sul-Brasileiro de Engenharia Ambiental e Sanitária segue até sexta-feira (26) e tem na programação palestras que envolvem temas de gestão financeira ambiental, geoprocessamento para projetos ambientais, dimensionamento de sistemas fotovoltaicos, além de apresentação de trabalhos técnicos. Também estão previstos minicursos sobre tratamento de esgoto, compras sustentáveis, e negócios ambientais, além de visitas técnicas. O gerente de Pesquisa e Inovação da Sanepar, Gustavo Rafael Collere Possetti, fará palestra sobre Oportunidades em Pesquisa e docência na área ambiental.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?