Diretrizes de Comunicação são estabelecidas em manual desenvolvido pela Câmara Técnica de Comunicação da Aesbe

Documento foi entregue simbolicamente ao secretário executivo da Aesbe durante o Seminário Nacional da Aesbe “Eleições 2018: Perspectivas para o Saneamento no Brasil”.

Por Luciana Melo Costa – Assessoria de Comunicação da Aesbe

Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa na sede da Aesbe, em Brasília.

A Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa da Aesbe lançou no último dia 21, o Manual de Relacionamento entre Aesbe, associadas e imprensa. A publicação tem como objetivo orientar a atividade de comunicação da Assessoria de Comunicação da Aesbe relacionada à divulgação de assuntos voltados ao saneamento.

O manual foi entregue ao secretário executivo da Aesbe, Ubiratan Pereira da Silva, que recebeu simbolicamente a publicação que será encaminhada também aos presidentes das empresas associadas e aos responsáveis pelas áreas de Comunicação e de Imprensa das Companhias Estaduais de Saneamento. Ao receber a publicação, Ubiratan destacou a importância da comunicação no setor de saneamento e ressaltou o trabalho executado pela Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa da Aesbe.

“A Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa da Aesbe é uma das que só não mostra serviço, mostra também produto.”, afirmou.

O secretário parabenizou ainda a agilidade do grupo em produzir um resultado tão efetivo e aproveitou a ocasião para também

Ubiratan Pereira da Silva, secretário executivo da Aesbe, no ato do recebimento do manual.

destacar a atuação das outras câmaras técnicas da Aesbe. “A Aesbe tem dez câmaras técnicas atuando e atuantes.”, completou.
Importância da Comunicação – Ao apresentar o material, a coordenadora da Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa e Assessora de Comunicação da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Angélica Ritter, ressaltou a importância da Comunicação na gestão dos serviços de saneamento.

Angélica Ritter, a coordenadora da Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa e Assessora de Comunicação da Corsan.

Angélica lembrou que nos momentos de crise e quando há a necessidade de esclarecimento sobre as atividades do setor, a Comunicação assume papel estratégico no equacionamento desses problemas. “Geralmente, a pauta do saneamento quase sempre é negativa. Aí entra o trabalho da comunicação para esclarecer como as atividades do setor é positiva para a população.”, declarou.

Por fim, Angélica agradeceu a todos os envolvidos na elaboração do manual e fez especial referência à Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) que diagramou e imprimiu a publicação. Outro destaque nos agradecimentos da coordenadora foi para o empenho da secretária da câmara, Dalviane Pires, assessora de comunicação da Cagece, que auxiliou todo o trabalho editorial e aos integrantes da Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa que coordenaram a produção do manual:  Neiba Marinho (Sanesul), Thays Poletto (Sanepar), Ricardo Stefanelli (Casan) e Rhayana Araújo (Aesbe).

A íntegra do documento pode ser acessada no site da Aesbe (www.aesbe.org.br) ou neste link.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?