Direcionamento correto das águas pluviais colabora com o ciclo do saneamento

Portal Saneamento Básico
05/05/2021

Interligação da rede de esgoto às galerias de águas pluviais é prejudicial para ambos os sistemas.

As redes de águas pluviais são de extrema importância para centros urbanos e, principalmente, para o ciclo do saneamento. Os sistemas de drenagem de água pluvial são canais estabelecidos para receber e transportar a chuva por meio de tubulações conectadas. Sendo essa água proveniente da chuva, ela não recebe tratamento e é despejada diretamente nas bacias naturais e é justamente por essa razão que a interligação entre as redes de águas pluviais e de esgoto é um transtorno.

Como as galerias de águas pluviais servem para conter o volume de água nas cidades e evitar alagamentos, enchentes e possíveis deslizamentos, a ligação clandestina ou incorreta causa dois problemas: o primeiro deles, prejudicial a saúde humana e ao meio ambiente, é o escoamento dos líquidos diretamente em lagos, rios e mares, sem passar por uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Outro problema decorrente da junção das redes é o excesso de vazão no sistema de esgoto. Apesar de ser projetado para captação de líquidos, o sistema de esgotamento sanitário foi preparado para receber apenas o volume de esgoto proveniente das residências, por isso a sobrecarga no sistema de coleta de esgoto pode levar a ruptura das tubulações e causar o retorno de dejetos para dentro das casas.

PPP

“Manter separadas as redes de água pluvial e de esgoto é extremamente necessário. Quando o esgoto é direcionado a esse sistema ou o contrário acontece, além dos extravasamentos e despejo do esgoto na natureza, temos a poluição das águas como grande propagador de doenças, comprometendo a saúde das pessoas”, comentou o diretor da Atibaia Saneamento, Mateus Banaco.

A Atibaia Saneamento, empresa com Parceira Público-Privada com a SAAE e que administra os serviços de coleta e tratamento de esgoto em Atibaia, completa propondo o reaproveitamento da água da chuva através da captação pelas calhas instaladas nas residências e armazenamento para uso doméstico, como irrigação de jardins, limpezas gerais, descargas dos vasos sanitários e até lavagem de roupas. Assim, ocorre a economia de água e destinação correta tanto do esgoto produzido quanto da água pluvial.

Fonte: Atibaia News.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?