Copasa inicia segunda etapa das obras de implantação e ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário em Divinópolis/MG

Portal do Saneamento Básico
11/08/2020

A empresa informou que nesta segunda-feira (10) foram executados os recapeamentos de várias ruas que receberam a primeira etapa de instalação. Ordem de serviço foi assinada em julho e previsão de investimento é de R$ 143 milhões.

A segunda etapa das obras de implantação e ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário, em Divinópolis, foi iniciada pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Segundo a empresa, nesta segunda-feira (10), foram executados os recapeamentos de várias ruas que receberam a primeira etapa das obras de instalação do sistema. A previsão é que os serviços durem seis meses.

A ordem de serviço foi assinada no dia 31 de julho deste ano pelo prefeito Galileu Machado (MDB) e pelo superintendente da Unidade de Negócios Centro (UNCE) da Copasa, João Martins. A previsão de investimento no empreendimento é de R$ 143 milhões, conforme a empresa.

A primeira etapa permitiu a implantação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Rio Itapecerica, estações elevatórias e interceptores. Segundo a Copasa, mais de 90% das estruturas da ETE já estão concluídas e em fase de testes operacionais.

ETE

Em novembro do ano passado, a Copasa adiou a inauguração da ETE do Rio Itapecerica. Na época, a justificativa foi que a Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram) precisou estender o prazo do período de testes. Já no fim de julho deste ano, diversos cabos do sistema elétrico da estação foram furtados.

A Copasa não informou o prejuízo na ocasião, pois eles estariam sendo contabilizados.

A ETE Rio Itapecerica terá capacidade para tratamento de 400 litros por segundo e tratará 100% do esgoto coletado em Divinópolis.

Recapeamentos

De acordo com a Copasa, as intervenções desta segunda seriam feitas nas ruas Mar e Terra, no Bairro Jardim Candelária; Rua Pitangui, no Bairro Bom Pastor; Avenida JK, no Bairro Santa Clara; e Rua Cruzeiro, no Bairro Manoel Valinhas. A ciclofaixa da Rua Pitangui também será reconstruída.

O serviço de recapeamento das ruas é a prioridade na nova etapa das intervenções de esgotamento em Divinópolis, segundo João Martins. Ainda será feita a construção dos interceptores, que possibilita a implantação da infraestrutura de redes coletoras em várias regiões da cidade que atualmente não contam com esse benefício.

“A implantação do interceptor Vila Romana possibilitará a construção de redes coletoras nos bairros São Geraldo, Prol. Halim Souki, Del Rey, Do Carmo, Universitário e Primavera. Com o interceptor Bagaço serão interligadas as redes dos bairros Nova Fortaleza I, Nova Fortaleza II, Serra Verde, Nossa Senhora da Conceição”, explicou o superintendente.

O interceptor Engenho permitirá a implantação das redes nos bairros Jardim das Acácias e Geraldo Pereira. Já com a construção do interceptor Pari, serão implantadas as redes para atender aos bairros Terra Azul, Costa Azul e Maria Peçanha. O outro interceptor, o Milho Branco, possibilitará com as redes coletoras o atendimento dos bairros Jusa Fonseca, Dona Quita e Santa Rosa.

Fonte: G1.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?