Compesa consegue R$100 milhões em recursos com o Banco do Brasil para compor seu plano de investimentos de 2021

Os investimentos em abastecimento de água e esgotamento sanitário em Pernambuco devem chegar à R$1,2 bilhão até o fim do ano, juntando recursos próprios da companhia, da União e do Estado

A ampliação da oferta de água e da cobertura de saneamento básico dos municípios pernambucanos passará para uma nova fase. Por meio da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), o governo de Pernambuco conseguiu recursos da ordem de R$ 100 milhões do Banco do Brasil, com o intuito de auxiliar o plano de investimentos previsto para esse ano.

A quantia faz parte de uma aplicação prevista de cerca de R$ 1,2 bilhão, que será feita ainda em 2021. Dovalor, mais de R$ 500 milhões virãode recursos próprios. Estão incluídos, ainda,os desembolsos para a execução do Programa Cidade Saneada e os investimentos com recursos da União e do Estado.

Obras previstas dentro dos investimentos

Obras de infraestrutura hídrica e de esgotamento sanitário também serão realizadas com a verba. Na região metropolitana do Recife, estão previstas intervenções como:

  • O remanejamento da adutora de água bruta de Tapacurá;
  • A implantação do novo sistema adutor de Camaragibe;
  • A recuperação da Estação de Tratamento de Água Botafogo;
  • A adequação do Sistema de Abastecimento de Água de Paulista e Igarassu;
  • A recuperação da barragem de Pirapama;
  • O remanejamento da adutora de Suape.

Em Fernando de Noronha, as obras de ampliação do sistema de dessalinização, que terá capacidade de produção de 72 metros cúbicos de água por hora, estão evoluindo.

A presidente da Compesa, Manuela Marinho, afirmou que iniciativas que trarão benefícios a todos os cantos de Pernambuco também estão previstas.“A captação desses recursos permitirá a realização de obras que integram um pacote de ações estratégicas de grande relevância para o avanço dos serviços de esgotamento sanitário em todo estado”, ressaltou Manuela.

De forma prática, estão previstos investimentos que irão beneficiar 32 municípios – nas Matas Sul e Norte e no Agreste do estado. Entre as obras, estão a ampliação da Estação de Tratamento de Água Voluntários da Pátria, a ampliação do Sistema de Abastecimento de Água de Vitória de Santo Antão e a recuperação de reservatórios na cidade. Além disso, será feita a implantação da Adutora Vanete Almeida, bem comoa segunda etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário de Lagoa Grande.

O diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Compesa, Ricardo Barretto, reforçou que os serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário são essenciais para o desenvolvimento do estado. Para isso, são necessários investimentos contínuos e de grande porte em infraestrutura para a ampliação e melhoria dos sistemas e da gestão. “Por isso, seguimos firmando importantes parcerias para viabilizar projetos e levar mais saúde e qualidade de vida à população. Essas ações são especialmente importantes nesteperíodo tão desafiador da nossa história, que é odo enfrentamento da pandemia”, disse Ricardo.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?