A Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa (CTCI) da Aesbe discutiu, nesta quinta-feira (16), estratégias de comunicação interna e externa para as companhias estaduais de saneamento durante o impacto da pandemia do coronavírus. Por meio de uma videoconferência, representantes dos estados puderam trocar experiências e tirar dúvidas, compartilhando iniciativas e as melhores práticas adotadas neste período de crise.

Para a coordenadora da Câmara técnica de Comunicação e Imprensa da Aesbe, Angélica Ritter (Corsan), a reunião foi bastante produtiva. “Conseguimos, mesmo de forma não presencial – como geralmente acontecem as reuniões das nossas câmaras técnicas –, vislumbrar o que cada companhia está fazendo neste momento em que o mundo é assolado pela Covid-19”, afirmou.

Entre as iniciativas apresentadas, Angélica Ritter lembrou a citada por Fábio Toreta, representante da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), que instalou pias sanitárias em locais de grande incidência de pessoas em situação de vulnerabilidade social em parceria com a Prefeitura Municipal de São Paulo. A correta higienização tem se mostrado um meio eficaz de combater a proliferação do vírus. Essa ação já apresenta resultados positivos e poderá ser ampliada para comunidades carentes da capital e de outras cidades.  

Após essa troca de ideias, a Câmara Técnica de Comunicação e Imprensa da Aesbe deliberou a consolidação do conteúdo discutido em um documento que será compartilhado em breve a todas as empresas estatais. Angélica Ritter lembrou também que as companhias estaduais estão atuando com a população, no sentido de disponibilizar o acesso aos servicos e orientar com relação ao pagamento das contas. Os canais de comunicação estão abertos e a procura aumentou durante este período.

Legado

Diante deste cenário de epidemia mundial, as companhias estaduais de saneamento estão se reinventando. A Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), por exemplo, em duas semanas conseguiu colocar 100% de seus serviços disponíveis de forma remota, via site, telefone 0800 ou pelo aplicativo da companhia, reforçando todos os seus canais digitais para tornar o atendimento mais ágil e acessível. O bom exemplo será seguido pelas demais empresas.

“Durante nossa videoconferência, o colega da Casan afirmou que ‘depois da Covid-19, a Casan certamente não vai ser a mesma. Deverá ser uma companhia melhor e mais ágil’, e ele está certo. Nenhum de nós será mais o mesmo, bem como a nossa comunicação. O momento é triste, desafiador, porém estamos lançando mão de novas práticas e avanços que irão nos reinventar e trazer muitos benefícios, felizmente”, finaliza.

 

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?