BNDES promete 3,6 mi empregos em projetos financiados até 2022

Folha de São Paulo
18/12/2019

Abertura de vagas é parte de metas sociais estabelecidas em plano trienal

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) decidiu estabelecer metas sociais em sua estratégia para os próximos três anos. Entre elas, estão a geração de empregos e a ampliação da cobertura de água e esgoto no país.

As metas fazem parte do plano trienal da instituição, lançado nesta quarta (18). Durante o evento, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, defendeu que o banco consegue sobreviver sem recursos do Tesouro ou do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

“O banco media muito seu sucesso pelo desembolso ou lucro, que é vincular o tamanho financeiro dessa entidade ao tamanho do desenvolvimento econômico e social que ela trazia para o Brasil, disse ele. “A partir de hoje, a medição de sucesso do banco é o impacto na vida dos cidadãos.”

Entre as metas estabelecidas para os próximos três anos, estão garantir financiamentos que representem a abertura ou manutenção de 3,6 milhões de postos de trabalho —não necessariamente até 2022, frisou Montezano, mas ao longo dos projetos.

O BNDES quer ainda conceder empréstimos a ao menos 150 unidades de saúde que atendem ao SUS, 20 projetos de iluminação pública eficiente e projetos de educação com potencial impacto em um milhão de alunos.

No saneamento, a meta é estruturar projetos que garantam acesso de 20 milhões de pessoas à rede. Em logística, o banco fala em estruturação de projetos para 16 mil quilômetros de rodovias e empréstimos para 5.000 quilômetros de estradas e 2.500 quilômetros de ferrovias.

A criação de metas sociais vem em linha com discurso do governo sobre reforçar o “S” de Social na sigla BNDES. No início do mês, em evento no banco, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia adiantado que o banco iniciaria atuação mais voltada para a área social.

No plano trienal, o BNDES elencou entre as grandes agendas para o período infraestrutura, produtividade, educação saúde e segurança, inovação, pequenas e médias empresas, sustentabilidade, desenvolvimento territorial e desestatizações.

Nesse último caso, a meta é apoiar a venda de 15 empresas estaduais e 15 empresas federais nos próximos três anos.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?