AUDIÊNCIA PÚBLICA

Representantes do setor afirmam que discussões polarizadas sobre a gestão do saneamento comprometem a evolução desse segmento

Debates na Comissão de Infraestrutura do Senado Federal.

Foto: Ascom Aesbe

Representantes do setor de saneamento afirmaram que a polarização da discussão sobre a gestão desses serviços compromete a evolução do segmento no país. Essa alegação foi manifestada em audiência pública realizada, hoje (15/05), na Comissão de Infraestrutura Senado Federal, que debateu ações de investimentos do Banco Nacional do Desenvolvimento em Infraestrutura (BNDES) no setor de saneamento básico.
O presidente da Aesbe, Roberto Tavares, lembrou que mais importante que esse debate é a reorganização do setor, que perpassa pela melhoria do ambiente jurídico atualmente vigente. “Temos que resolver questões relativas à titularidade dos serviços, da desburocratização de recursos, melhoria da legislação ambiental e de uma regulação eficiente. Precisamos muito dessa Casa para resolver essas questões”, disse o presidente.
Estiveram presentes à audiência a Diretora do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Marilene de Oliveira Ramos Murias dos Santos, o Chefe do Departamento de Desestatização do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Guilherme da Rocha Albuquerque,  o presidente da Aesbe e da Compesa, Roberto Cavalcanti Tavares, o presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, o vice-presidente da Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (ABCON), Alexandre Ferreira Lopes e o presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), Roberval Tavares.

Fonte: Comunicação Aesbe

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?