A maneira que o atual cenário social e econômico tem afetado os resultados das empresas estaduais de saneamento foi o cerne da reunião da Câmara Técnica de Contabilidade e Finanças (CTCF), ocorrida no dia 8 de julho. Por meio de videoconferência com a presença de 50 participantes, representando 16 associadas, a segunda reunião do ano abordou “Os impactos contábeis nas demonstrações financeiras relacionados aos CPCs 47 (Receita de Contrato de Cliente) e 48 (Instrumentos Financeiros) devido à Covid-19” e foi conduzida pela empresa especializada em auditoria e finanças, a TATICCA – ALLINIAL GLOBAL – AUDIT / TAX / CORPORATE FINANCE / ADVISORY.

Na ocasião, foram avaliados os principais pontos do CPC 47, que trata exclusivamente do reconhecimento das receitas referentes aos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário por parte das empresas. “Há vários aspectos de como esse lucro deve ser reconhecido pela concessionária. A empresa de auditoria explicou, passo a passo, como esse processo pode ser melhor realizado neste momento de pandemia”, disse Edmar Zorzal, coordenador da CTCF e gerente financeiro e contábil da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan).

Outro ponto discutido foi o CPC 48, norma contábil que corresponde aos instrumentos financeiros e o seu tratamento sob o aspecto societário. Na prática, é um item relevante para o setor de saneamento porque se refere às contas a receber, ou seja, àquilo que a empresa vendeu, mas ainda não recebeu.

Na reunião, foi analisado, ainda, item por item, o tratamento necessário para a perda estimada com devedores duvidosos, ou seja, a Perda Estimada por Crédito de Liquidação Duvidosa (PECLD). “Se uma empresa vender R$ 100 milhões, é preciso um ajuste, pensando na inadimplência. Se antes da pandemia a margem de pessoas que não pagavam as contas era de 5%, com a pandemia ela passou a ser de 12% ou mais. Isso resulta em um lucro bem menor para as empresas”, exemplifica o coordenador da Câmara.

Resultado

Para Edmar, mesmo que realizado por videoconferência, o encontro foi proveitoso. “O seminário trouxe um ganho fantástico. Nosso objetivo é, nessas reuniões, fazer com que os participantes interajam e saiam com um conhecimento maior. Foi o que ocorreu, houve integração e entendimento por parte das associadas”, ressalta. Os integrantes do encontro receberão um certificado de participação que será reconhecido como formação continuada pelo Conselho Regional de Contabilidade. A próxima reunião será realizada em agosto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account