PPP do Saneamento entra na fase operacional

Jornal VS
02/12/2020

Ambiental Metrosul anuncia início da operação assistida em parceria com da Corsan em Sapucaia, Esteio e mais 7 cidades da região metropolitana 

Iniciado há mais de dois anos e assinado neste ano pelo governo do Estado, o projeto da PPP (Parceria Público-Privada) do Saneamento está definitivamente saindo do papel nesta semana e entrando na parte prática, com a Ambiental Metrosul, responsável pelo trabalho de universalização da coleta e tratamento do esgoto, assumindo de fato a operação, com o acompanhamento da Corsan. São nove municípios da região metropolitana de Porto Alegre: Sapucaia do Sul, Esteio, Canoas, Alvorada, Cachoeirinha, Eldorado do Sul, Gravataí, Guaíba e Viamão. Desde setembro, as empresas trabalham na transferência operacional do sistema, etapa que seguirá até maio de 2021, quando a parceira assumirá a operação plena do esgotamento sanitário. Esta é considerada a maior PPP de saneamento do País, e deve atender atendendo a uma população estimada de 1,7 milhão de pessoas.

Para o começo efetivo dos trabalhos, os planos comercial, operacional e socioambiental estão aprovados e o plano de obras será entregue à Corsan no prazo previsto em contrato, além de garantidas todas as licenças exigidas, habilitando a empresa para o início da operação da Ambiental Metrosul.

Expansão

Em até 11 anos, por meio da PPP, a Ambiental Metrosul vai expandir para mais de 87% o número de residências com a coleta e tratamento de esgoto na RMPA, beneficiando em torno de 1,7 milhão de pessoas. Atualmente, apenas 50 mil metros quadrados são tratados e devolvidos ao ambiente diariamente, o que corresponde a 36% do volume total produzido.

Por meio de 36 estações de tratamentos (ETEs) e 96 estações de bombeamento (EBEs), todo o esgoto coletado pela empresa será tratado seguindo padrões nacionais na realização do processo antes de ser lançado nos rios Caí, Gravataí e Sinos. Além da prestação dos serviços de coleta e tratamento do esgoto, estão previstos, ainda, a gestão do parque de hidrômetros (instalação e substituição com a aquisição dos aparelhos) e identificação e eliminação de fraudes em água e esgoto.

O contrato da PPP foi firmado entre as partes em março deste ano após a Aegea Saneamento, holding a qual pertence a Ambiental Metrosul, vencer o leilão promovido pela Corsan em novembro de 2019. Durante os 35 anos de operação estão previstos investimentos de R$ 1,77 bilhão para expansão do sistema.

Tratamento de esgoto

“Em 11 anos, mais de 90% do município terá tratamento de esgoto, refletindo na saúde da população sapucaiense e preservação do meio ambiente, auxiliando na despoluição dos nossos arroios e do Rio dos Sinos”, destaca o prefeito de Sapucaia do Sul, Luis Rogério Link. Há duas semanas, a Corsan havia apresentado a Metrosul Ambiental à Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento do Rio Grande do Sul (Agesan-RS), quando representantes do órgão conheceram o planejamento da obra.

A operação e as obras de ampliação do sistema ficam a cargo da Ambiental Metrosul, enquanto a Corsan responde pela relação comercial com os clientes e mantém-se responsável pelo abastecimento de água.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?