Convênio entre a Corsan e a Unisc vai garantir água de maior qualidade para município gaúcho

Com informações da Assessoria de Comunicação da Corsan

Buscando trazer qualidade à perfuração de poços para os municípios do interior do Estado do Rio Grande do Sul, a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) firmou um termo de cooperação com a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) em outubro deste ano. O projeto para a desfluoretação de águas foi desenvolvido por professores da Unisc. A iniciativa vai ajudar a garantir água potável de maior qualidade para a população de Santa Cruz do Sul (RS). A ideia é diminuir a concentração de flúor nas fontes provenientes de poços artesianos instalados na região.

Embora o flúor seja importante na prevenção de cáries, se consumido de maneira inadequada, provoca problemas como a fluorose dental, causadora de manchas no esmalte dos dentes e má formações anatômicas. Segundo a Unisc, a alta taxa de flúor em águas subterrâneas é um problema entre os municípios Tabaí e Mata.

Desenvolvido pelos professores da universidade, o projeto para a desfluoretação de águas já é praticado com sucesso desde 2020 em comunidades locais, cujos primeiros protótipos foram implementados em residências de Restinga Seca e encaminhados para Novo Xingu. Dessa forma, foi criado um equipamento à base de carvão ativado de osso bovino, que filtra o volume do flúor na água. O termo de cooperação firmado entre a universidade e a companhia estadual ampliará o projeto para poços de maior vazão operados pela Corsan com o intuito de beneficiar diversas famílias da região, promovendo a distribuição de água potável para determinadas comunidades.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores