Casal recebe Selo Ressocializador do Governo por empregar 95 reeducandos

Honraria foi entregue durante cerimônia na noite desta terça-feira (4), em Maceió; Casal é parceira da iniciativa desde 2002

Por Assessoria de Comunicação da Casal

Superintendente Jailton Santos recebeu Selo do secretário Marcos Sérgio e da chefe do programa pela Seris.

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) foi uma das homenageadas com a entrega do Selo Ressocializador pelo Governo do Estado, em cerimônia ocorrida na noite desta terça-feira (4), no Centro Cultural e de Exposições, em Maceió.

A Casal emprega 95 reeducandos, sendo uma das empresas que mais dão oportunidade a egressos do sistema prisional que estão em regime semiaberto e aberto. O selo foi entregue pelo secretário de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), coronel Marcos Sérgio, e pela chefe de Reintegração Social da Seris, Shirley Araújo, ao superintendente de Logística e Suprimentos da Casal, Jailton Santos, que na ocasião representou o presidente Clécio Falcão.

O Selo Ressocializador objetiva reconhecer órgãos, empresas e personalidades que contribuem para a reinserção de mão de obra oriunda do sistema carcerário no mercado de trabalho. Na noite desta terça, foram homenageadas 32 empresas e órgãos públicos e 13 agentes ressocializadores.

Os 95 reeducandos que atuam na Casal exercem funções de auxiliares administrativos, eletricistas, serviços gerais, auxiliares de almoxarifado e encanadores, entre outras. A iniciativa é de grande importância para evitar o retorno dos ex-presidiários à marginalidade, reduzindo, assim, os índices de violência.

De acordo com o secretário Marcos Sérgio, atualmente mais de 700 reeducandos estão empregados em empresas privadas e órgãos públicos por meio de convênios com a Seris. Segundo ele, o índice de reincidência na prática de atos delituosos é de menos de 2%, um número considerado muito abaixo da média nacional, o que comprova o sucesso do programa.

A Casal é parceira da iniciativa desde que ela foi criada, em 2002, e é uma das entidades que mais recebem esse tipo de mão de obra.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores