Complexo da Sanesul na Capital vai operar com energia solar

Portal do Saneamento Básico
24/11/2020

O Complexo Maria Cecília Barbosa, em Campo Grande, vai utilizar as placas fotovoltaicas

A Sanesul tem buscado alternativas para diminuir seus custos operacionais e apostou na utilização de energia renovável. A partir de agora, o Complexo Maria Cecília Barbosa, em Campo Grande, vai utilizar as placas fotovoltaicas para gerar sua própria energia. Elas já estão sendo instaladas.

O uso de energia solar no setor de saneamento já é uma realidade no Brasil, seja na operação e no tratamento de esgoto, ou para o abastecimento de água. A fonte natural apresenta ótimos resultados, é econômica e ecologicamente correta.

 

Em MS, a Sanesul está começando a utilizar este modelo. Um projeto piloto já havia sido testado em Sidrolândia, no Centro de Reservação de Água 03 (CR-3).

No Complexo Maria Cecília Barbosa o projeto é mais robusto. São 159 placas instaladas, totalizando 58,035 kWp (quilowatt-pico), capaz de atender o consumo local.

“Este projeto faz parte do esforço realizado pela DCO –Diretoria Comercial e de Operações, em busca da máxima eficiência energética para a Sanesul. A equipe de gestão de energia, em parceria com o Senai, desenvolveu todo o projeto, que servirá de modelo em outras unidades da Sanesul”, comentou Aldo Alvarenga do Amaral, engenheiro eletricista que faz parte da equipe.

Produção de Energia

Segundo Aldo, a produção de energia deverá ultrapassar 82.000 kWh (quilowatt-hora) por ano, o que equivale a uma economia na ordem de R$ 70 mil reais ao ano.

“Ela deverá produzir 95% da energia utilizada pelo almoxarifado central e o prédio da Gerência Comercial”, comenta.

Empresas de saneamento demandam de muita eletricidade para operar. O Diretor Comercial e de Operações da Sanesul, Onofre Assis de Souza, responsável pelo engajamento desses projetos, explica que a estatal busca aprimorar a sua eficiência energética em todo o processo, do atendimento ao tratamento, reduzindo custos operacionais e preservando o Meio Ambiente.

“São ações estratégicas que estamos colocando em prática. Primeiro analisamos, colhemos dados, fizemos os estudos necessários e agora vamos aplicar de fato. É o primeiro grande projeto de uso da energia solar da empresa, com a intenção de estender para outras unidades no futuro”, destacou o diretor.

“Importante que a empresa invista em sustentabilidade. Considerando que a energia solar é uma importante fonte energética, o desenvolvimento tecnológico tornará cada vez mais eficiente os painéis solares. A equipe está empolgada em participar desse processo e evolução”, comentou Ubirajara Marcheti dos Santos, gerente e responsável pelo projeto.

Fonte: A Crítica.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?