Betim/MG recicla 510 mil toneladas de resíduos de construção civil

Portal do Saneamento Básico
28/02/2020

Com usina, resíduo que poderia parar em aterros é reutilizado em obras públicas Em Betim, as políticas públicas adotadas pela atual gestão para eliminar o desperdício dos resíduos de construção civil estão sendo bem sucedidas.

Completados dois anos de funcionamento, neste mês, a Usina de Reciclagem de Resíduos de Construção Civil, inaugurada no Citrolândia, em 2018, conseguiu fazer com que 510 mil toneladas de entulho, que poderiam parar em ruas, avenidas e lotes vagos, fossem transformadas em matéria-prima para serem usadas em obras de pavimentação, fabricação de blocos, tijolos e meio-fio. Empilhado, todo esse material levantaria um prédio de dez andares.

“Com a usina, a prefeitura tem conseguido dar uma destinação ecologicamente correta a 100% do entulho limpo de construção civil que é descartado no município. Na unidade, o resíduo gerado em obras é triturado e transformado em três diferentes subprodutos: brita graúda e fina, além de areia. Esse material, que antes estaria se acumulando em aterros sanitários, hoje serve como base para executar várias obras públicas, como o cascalhamento de estradas rurais, a pavimentação asfáltica de ruas e a fabricação de concreto, tijolos e meio-fio”, explicou Wilton Magno Leite, diretor de Manutenção de Obras Públicas da Ecos, órgão subordinado à prefeitura.

Funcionando em uma área de 9.772 m², a usina tem capacidade para reciclar 60 toneladas de brita por hora. No primeiro ano de funcionamento, em 2018, foram 43 mil toneladas de entulho reaproveitadas e, em 2019, esse número saltou para 462 mil toneladas. “Aumentamos em um ano dez vezes a capacidade de reciclagem da usina. Esse crescimento foi possível após termos investido na aquisição de novos equipamentos para a planta, como um britador maior, um novo tambor magnético e uma peneira maior”, disse o diretor de Serviços Ambientais da Ecos, Ronie Von Fonseca.

Ecopontos e URPVs

Para alimentar a usina de reciclagem, a prefeitura conta hoje com 212 caçambas do Ecoentulho, espalhadas em 41 pontos na regional Imbiruçu e Teresopólis, e 11 Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes (URPVs), distribuídas nas dez regionais, além de realizar os Mutirões do Bem, em que equipes da prefeitura retiram das ruas o material descartado irregularmente pela população. Juntas, essas ações conseguiram destinar, até hoje, 470.033 toneladas de entulho para a unidade de reaproveitamento no Citrolândia.

“Para aumentar a quantidade de resíduos que são encaminhados para serem reaproveitados na usina, firmamos uma parceria com a cooperativa de caçambeiros que, agora, descarta o resíduo recolhido no pátio da usina. No passado, grande parte desse material era jogado em bota-foras clandestinos. Também montamos uma cooperativa de catadores de resíduos”, completou Ronie Von Fonseca.

Limpeza Urbana

Em comemoração ao Dia Nacional da Limpeza Urbana, na quinta (27), a prefeitura realizou um mutirão, com 16 equipes, que fizeram a limpeza e capina das avenidas Porto Alegre, José Inácio Filho e Cel. Abílio Rodrigues Pereira, além de vias adjacentes do Distrito Industrial do Bandeirinhas.

De janeiro a agosto deste ano, os profissionais de limpeza urbana capinaram mais de 42 mil km² em Betim, varreram mais de 44 mil km de vias, recolheram mais de 50 mil toneladas de entulho e 7.000 toneladas de resíduos domiciliares.

“As pessoas, no dia a dia, não percebem a importância do trabalho das varredeiras, de quem faz a capina, daqueles que coletam resíduos, entulhos. São trabalhos periódicos, mas que, se não realizados, em poucos dias, mudam para pior a realidade na cidade”, disse o diretor de Serviços Ambientais da Ecos, Ronie Von Fonseca.

Fonte: O Tempo.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?