BC mantém Selic em 2% e diz que nível de estímulo atual é adequado 

Valor Econômico
10/12/2020

Por Estevão Taiar e Alex Ribeiro

Copom reforça que condução do juro seguirá ‘receituário’ do regime de metas

O Comitê de Política Monetária (Copom) manteve ontem a taxa básica de juros em 2% ao ano pela terceira reunião seguida. O colegiado do Banco Central (BC) afirmou, no entanto, que o cenário de inflação “sugere que em breve as condições para a manutenção do forward guidance podem não mais ser satisfeitas”. O “forward guidance” é a intenção já declarada pela autoridade monetária de não elevar a Selic no curto prazo.

Mesmo assim, o Copom disse que, caso abandone o instrumento, isso não significará uma alta dos juros “mecanicamente”. O comitê ainda retirou parágrafo presente em comunicados anteriores em que dizia que o espaço para novos cortes na taxa básica, se houvesse, deveria ser pequeno.

“O Comitê considera adequado o atual nível extraordinariamente elevado de estímulo monetário que vem sendo produzido pela manutenção da taxa básica de juros em 2% ao ano e pelo forward guidance”, disse o Copom em comunicado divulgado após a decisão, tomada de maneira unânime.

Para o colegiado, as três condições para a manutenção do forward guidance continuam sendo cumpridas. No caso da primeira delas, as expectativas de inflação do mercado e as projeções do próprio BC em seu cenário básico “permanecem abaixo da meta de inflação” no horizonte relevante, mesmo com a “elevação desde a última reunião, em particular para o ano de 2021”. Além disso, “o regime fiscal não foi alterado” e as expectativas de longo prazo “permanecem ancoradas”.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?