ANA começa a discutir normas para taxa de lixo e reequilíbrios de contratos

Valor Econômico
10/09/2020  

Por Taís Hirata

As contribuições serão recebidas até 25 de outubro

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) abriu nesta quinta-feira a consulta pública que irá definir sua agenda regulatória até 2022. As contribuições serão recebidas até 25 de outubro.

A proposta da agência é iniciar sua regulamentação no setor de saneamento por quatro pautas, que seriam discutidas ainda em 2020 e aplicadas no início de 2021. As prioridades elencadas são:

Os procedimentos para a elaboração das normas;

O reequilíbrio econômico-financeiro de contratos de água e esgoto;

A instituição de taxas ou tarifas para o setor de resíduos sólidos;

I indenização de ativos para o segmento de água e esgoto.

A ideia da ANA é que os pacotes sejam semestrais.

No primeiro semestre de 2021, foram sugeridas mais quatro pautas: o modelo de organização e transparência das agências infranacionais, procedimentos de mediação e arbitragem da ANA, diretrizes mínimas para os contratos de programa e de concessão para água e esgoto, a definição de padrões e indicadores de qualidade e eficiência dos serviços.

No segundo semestre de 2021 viriam uma série de outras normas referentes aos contratos, como a matriz de riscos dos contratos de água e esgoto, parâmetros para determinação de caducidade, critérios para a contabilidade regulatória.

Diretrizes para o reajuste e revisões tarifárias para os contratos de água e esgoto estão programados apenas para o segundo semestre de 2022. No ano, estão previstas também normas sobre como fiscalizar os serviços de água e esgoto, e como aplicar infrações ao prestador de serviços.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?