Restaurante e barraca de praia na orla de Ipitanga, na Bahia, são flagrados com “gato” de água

Proprietário da barraca foi preso em decorrência da fraude

Por Gerência de Comunicação Social da Embasa 

Um restaurante e uma barraca de praia, situados na orla de Ipitanga, em Lauro de Freitas (BA), foram flagrados desviando água da rede distribuidora da Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. (Embasa), ontem (12), em mais uma ação de fiscalização, com apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Departamento de Polícia Técnica.  O proprietário da barraca de praia foi conduzido para a 23ª Delegacia de Lauro de Freitas. Os responsáveis pelo restaurante não foram encontrados no momento da operação de fiscalização.

Os técnicos da Embasa constataram que os estabelecimentos estavam com o fornecimento de água cortado por falta de pagamento, mas se abasteciam por meio de ligações clandestinas, feitas diretamente na rede distribuidora da Embasa. Junto ao restaurante, ainda funcionava um lava a jato, que utilizava a água desviada em sua atividade.

Para regularizar a situação, além de quitar os débitos, os responsáveis pelos estabelecimentos terão que ressarcir à Embasa o valor correspondente ao desvio de água realizado nos últimos doze meses com base em seu consumo real.

Crime contra o patrimônio

Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da Embasa com o intuito de furtar água é crime, de acordo com o artigo 155 do Código Penal brasileiro,  e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente. O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar sua ligação, evitando problemas com a polícia e multas. A população pode denunciar sigilosamente as situações de fraude pelo 0800 0555 195.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?