Rede de água ganhou 21,9 mil km em 2018, diz governo

Valor Econômico
10/11/2019

Por Rafael Bitencourt

Levantamento divulgado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional indicou que a rede distribuição de água se expandiu de 640,7 mil para 662,6 mil quilômetros

A rede de abastecimento de água no Brasil ganhou 21,9 mil quilômetros em 2018, um crescimento de aproximadamente 3,4% em relação à cobertura de 2017, segundo dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) nesta terça-feira (10).

Levantamento indicou que, entre 2017 e 2018, a rede distribuição de água se expandiu de 640,7 mil para 662,6 mil quilômetros.

As unidades consumidoras (número de ligações às redes de água) avançaram de 56 milhões para 57,2 milhões, acréscimo de 2,1%. Já o consumo médio de água por habitante em um dia foi de 153,6 litros para 154,9 litros.

O levantamento realizado, por meio do “Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgoto”, reuniu informações de 5.146 municípios — ou 92,4% do total. Essas cidades acolhem 173,2 milhões de habitantes de áreas urbanas, o que corresponde a 83,1% da população brasileira.

O diagnóstico indica que, com aumento das ligações às redes de água, a cobertura do serviço alcançou 169,1 milhões de habitantes, o que representa 92,8% da população urbana da amostra considerada pela pesquisa.

Rede de esgoto

Já o sistema de coleta de esgoto no Brasil incorporou 12,8 mil quilômetros de rede em 2018, com variação de 4,1% em relação à cobertura em 2017, segundo o SNIS.

O levantamento mostrou que, entre 2017 e 2018, a rede de coleta de esgoto expandiu de 312,8 mil quilômetros para 325,6 mil quilômetros. Neste período houve o acréscimo de 1,3 milhão de novas ligações da população à rede, expansão de 4,2% sobre o estoque de total de 31,2 milhões de ligações existentes em 2017.

Os técnicos do MDR destacaram que, atualmente, 105,5 milhões de habitantes são atendidos por rede de esgoto. Em 2018, houve um incrementos de 2 milhões de pessoas no período ou 1,7% em relação ao total registrado no ano anterior.

O índice médio de atendimento da população urbana ficou de 60,9%, em 2018. No Sudeste, região que possui o melhor desempenho, o percentual médio atinge 83,7%

Tratamento

 Outro destaque da pesquisa é o volume de esgoto que de fato é tratado no país. O SNIS indicou que, do total de esgoto produzido pela população, somente 46,3% vão para uma estação de tratamento.

 

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?