Quatro municípios do Agreste de Pernambuco voltarão a receber água pela rede de distribuição até dezembro

Os 70 mil moradores de Riacho das Almas, Passira, Cumaru e Salgadinho, na região Agreste de Pernambuco, voltarão a ter água nas torneiras até o final deste ano. O retorno do abastecimento nas quatro cidades, que estão sendo atendidas exclusivamente por meio de carros-pipa desde o colapso da Barragem de Jucazinho, consequência de seis anos consecutivos de seca, só foi possível graças à decisão do governador Paulo Câmara quando inaugurou a Sistema Pirangi. Na ocasião, ele determinou que fossem realizadas duas obras importantes que estão sendo executadas, simultaneamente e em ritmo emergencial, com investimentos de R$ 3,4 milhões, por meio da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). O sentido original do Sistema Jucazinho está sendo invertido para levar água do Sistema Prata/Pirangi até essas cidades. Antes, o caminho da água na adutora iniciava em Cumaru e seguia até a Estação de Tratamento de Água (ETA) Salgado, em Caruaru.

E para que essa intervenção tenha sucesso, a Compesa também está aumentando a capacidade de transporte do Sistema Prata/Pirangi com a ampliação das estações elevatórias que bombeiam a água. Haverá um aumento da capacidade de transporte do sistema de 750 litros, por segundo, para 950 L/s, por meio da substituição dos motores e bombas das estações elevatórias. “Estamos com intervenções nas três elevatórias de água bruta do Sistema Prata/Pirangi. Com a instalação de conjuntos motor-bomba mais potentes, atingiremos nosso objetivo”, afirmou o presidente da Compesa, Roberto Tavares. Essa obra é executada com recursos próprios, um investimento de R$ 2,6 milhões.

Para a obra de inversão do fluxo da adutora de Jucazinho é aplicado um valor adicional de R$ 800 mil. “O governador Paulo Câmara nos pediu uma solução para atender esses municípios e caímos em campo. Como Jucazinho continua em colapso e investimos na adutora do Prata/Pirangi, vamos levar essa água para socorrer a população. Estamos exatamente na fase de implantação de tubos para fazer a interligação na adutora de Jucazinho e construindo uma nova estação de bombeamento para permitir que a água chegue até o destino final”, explicou Roberto Tavares. A Barragem de Jucazinho, em colapso desde setembro do ano passado, fica localizada no município de Surubim. O manancial, que tem a capacidade de acumular 327 milhões de metros cúbicos de água, enfrenta o seu pior cenário, desde o início da operação da barragem pela Compesa, no ano de 2000. Em condições normais, a Barragem de Jucazinho atende 15 municípios da região Agreste, uma população de 800 mil pessoas.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores