Ação “Esgoto Não é Lixo” atrai visitantes de shopping em Maceió

Campanha da Casal chama atenção para redes coletoras de esgoto

Por Assessoria de Comunicação da Casal 

Presidente da Casal, Clécio Falcão, visita espaço

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) encerrou neste domingo, 20, as atividades da ação “Esgoto não é Lixo – Inimigos do Esgoto”, que levou informação e atividades lúdicas para os visitantes de um shopping de Maceió. Desde quinta-feira, a companhia falou com a população sobre rede coletora de esgoto, cuidados, mau uso e uso correto desta rede. Foram tratados três pontos principais: “esgoto não é lixo”, “inimigos do esgoto” e “água da chuva não pode ser lançada na rede coletora”.

Além de explicação verbal, foram distribuídos materiais educativos e promovidas duas atividades interativas para crianças: um “encanamento” de esgoto com obstáculos (os inimigos) e um “boliche” em que os alvos eram esses inimigos da rede coletora. 

O objetivo foi de despertar a conscientização para o uso correto da rede coletora de esgoto, que atende boa parte dos bairros que ficam no entorno do shopping, e para os problemas oriundos do uso incorreto dessa rede.

Atividades lúdicas da ação “Esgoto Não é Lixo”

No estande, além de receber informações e material educativo impresso, o visitante foi convidado a participar de um jogo que imita o boliche cujo objetivo é derrubar os “inimigos do esgoto” – personagens que representam garrafa pet, papel higiênico, preservativo, fios de cabelo, óleo de cozinha, fio dental, resto de alimento e fraldas descartáveis.

“Nenhum desses materiais deve ser descartado no vaso sanitário ou nos ralos do chuveiro e das pias, pois são levados diretamente para a rede coletora de esgoto que, dessa forma, pode ser obstruída, causando os extravasamentos na rua”, alertou a assessora de Marketing e Relações Institucionais da Companhia, Reja Mércia.

Imagem do encanamento de esgoto com os inimigos obstruindo a passagem do efluente até o emissário submarino

Outra atividade lúdica para os visitantes, principalmente as crianças, foi de puxar os obstáculos que impedem a passagem de uma bola, que representa o esgoto, pela rede coletora até chegar ao emissário submarino.

“Atualmente, cerca de 37% de Maceió possuem rede coletora de esgoto. A meta é que, nos próximos dois anos, esse percentual chegue a 70%. Isso será possível com as obras que já estamos realizando na região do Tabuleiro do Martins e na região do Farol”, pontuou o presidente da Casal, Clécio Falcão.

Segundo ele, no Tabuleiro, a obra ocorre por meio de uma Parceria Público-Privada com a empresa Sanama. O investimento deve chegar a R$ 200 milhões, beneficiando aproximadamente 160 mil pessoas. Vários bairros serão contemplados, incluindo o Benedito Bentes, onde já começaram as obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) para atender à região.

No Farol, as obras são executadas pela empresa Sanema, por meio de um contrato de Locação de Ativos. O investimento previsto é de R$ 185 milhões, beneficiando 200 mil pessoas de diversos bairros do entorno. Tanto a implantação da rede coletora quanto a obra da ETE já começaram. A unidade está sendo erguida num local por trás do quartel do Exército.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores