Mulheres lideram times operacionais com papel fundamental no saneamento básico de Manaus

D24AM
07/03/2021

Elas comandam equipes da concessionária de abastecimento de água e esgoto da cidade, liderando times que chegam a ter 100 funcionários

Manaus – Liderar em um ambiente dominado em sua maioria por homens não é tarefa fácil. Mas,para o quarteto Fabiana Patrocínio, Renata Gomes, Nayara Rebouças e Suellen Almeida, essa missão é “tirada de letra” diariamente. Elas comandam equipes operacionais na Águas de Manaus, concessionária de abastecimento de água e esgoto da cidade, liderando times que chegam a ter 100 funcionários, e onde são as únicas mulheres. Elas contam que um dos principais desafios neste Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março – e em todos os dias – é defender o empoderamento feminino também no mercado de trabalho.

A arquiteta e urbanista e estudante de engenharia civil, Fabiana Patrocínio é coordenadora de operações comerciais e atualmente, lidera o Distrito 1, da Águas de Manaus, que executa obras e serviços na zona Norte da cidade. Para ela, o empoderamento feminino é de suma importância para a vida da mulher, no que se refere ao mercado de trabalho. “A mulher empoderada é dona de si, encoraja e levanta outras mulheres, tem empatia, pensa no coletivo, busca igualdade de gênero e quer ser tratada de forma justa no trabalho. Todas essas características promovem um ambiente muito melhor para desenvolver suas atividades”, afirmou.

Fabiana também conta que entre os muitos desafios ao exercer um cargo de liderança, a postura é fundamental, pois é preciso saber impor respeito da melhor forma possível. “Acredito que para liderar tantos homens é preciso saber se impor e sempre buscar a equipe para perto de si, fazendo que eles entendam qual sua missão na empresa. Mas,uma vez com isso conquistado, você terá amigos para sempre”, disse ela.

Outra comandante de um dos distritos de serviços da Águas de Manaus é a Gestora de RH Renata Gomes. Ela coordena as equipes do Distrito 2, na zona Leste. Segundo ela, trabalhar em um cargo de liderança além de ser um desafio diário, é uma troca constante. “Normalmente, os homens não estão acostumados a serem liderados por uma mulher, por isso, tenho que ter jogo de cintura em diversas situações. Pela minha experiência e pelo que já observei, é comum que os homens que ocupam postos de trabalho liderados por mulheres confundam as cobranças e posicionamentos mais assertivos com exagero, por exemplo”, disse.

Para ela, também é importante reforçar, cada vez mais, a importância da presença das mulheres em postos de liderança no mercado de trabalho. “Mesmo que seja uma pauta estigmatizada, é a partir do empoderamento feminino, ou mesmo do feminismo, que conseguimos avanços na promoção da igualdade entre homens e mulheres, como o salário igualitário. Também é a partir do empoderamento feminino que conseguiremos cada vez mais ocupar novos espaços, além de sermos ouvidas e expressar nossas ideias, sem preconceitos”, alegou.

O que elas esperam para o futuro? Mais reconhecimento, oportunidades e respeito, pautas amplamente defendidas também no Dia Internacional da Mulher. “Espero que eu e as mulheres ao meu redor possamos usufruir, em um futuro não tão distante, de mais oportunidades e mais respeito em suas vidas e, especialmente, em suas carreiras”, disse Renata Gomes. Fabiana conta que almeja conquistar ainda outros patamares no futuro. “Quero conquistar patamares mais elevados e focar na minha independência financeira. O Dia Internacional da Mulher é um dia com significado muito forte pra mim, sempre fui muito ligada às conquistas que nós mulheres já tivemos, no quanto somos importantes pra sociedade, no quanto merecemos respeito. Me emociono muito quando penso em todas essas conquistas e toda essa emoção se transforma em força, garra e determinação para alcançar meus objetivos”, completou Fabiana.

Crescimento 

As colaboradoras Nayara Rebouças e Suellen Almeida têm trajetórias de evolução e crescimento dentro da Águas de Manaus. As duas são responsáveis pelas ações de maior peso dentro da empresa: as obras na cidade de Manaus.

Nayara chegou à empresa em 2016, quando a concessionária ainda possuia outra gestão. Desde então, contribuiu com a evolução do saneamento básico na cidade em obras importantes para a população. Engenheira civil formada pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Nayara Menezes foi uma das responsáveis pela elaboração de projetos de distribuição de água, setorização e melhoria de abastecimento. As obras das Estações de Tratamento de Esgoto do Vila Nova, Xingu e Timbiras, e da Estação de Tratamento de Lodo da Ponta do Ismael são alguns dos trabalhos que ela traz na bagagem.

“Um dos maiores desafios do meu trabalho é encontrar soluções alternativas, tanto para materiais quanto para métodos de execução de serviços. Essas soluções precisam respeitar e conservar o meio ambiente e ser economicamente viáveis”, explica a engenheira e especialista em saneamento. A pandemia impôs mais desafios a quem ocupa cargos de liderança, que tem exigido mais sensibilidade e humanidade no trato com as equipes. “Os desafios de saneamento básico na cidade continuam existindo, e no contexto da pandemia, temos buscar estratégias para valorizar a saúde mental dos profissionais e suas equipes”, avalia Nayara.

Hoje, Nayara é coordenadora do setor de Crescimento Vegetativo, que são as obras que criam novas redes de água e esgoto na cidade, principalmente em áreas carentes. Provavelmente, no futuro, grandes bairros existirão graças ao trabalho dela, pois o trabalho da engenheira é fundamental para o bem estar dos moradores de Manaus. Ela também coordena projetos de substituição de redes de água e esgoto. Para quem quer seguir o mesmo caminho, a engenheira dá o recado às mulheres: “Sejam firmes em suas posições, provando que não é o gênero que define a capacidade das pessoas e sim o esforço, a garra e a determinação em alcançar seus objetivos. Desejo igualdade de oportunidades, tendo assim mais espaço para crescimento em cargos gerenciais. Lute como uma garota, isso vai te levar longe!”.

Com mais tempo de casa e vinda de outra praça, a administradora formada pela Faculdade Estácio de Sá, Suellen Almeida entrou no Grupo Aegea através da Águas Guariroba, em Campo Grande (MS), como menor aprendiz. Em sete anos, passou pelo call center, foi analista comercial e assessora da diretoria. Deixou a empresa para viver novas experiências e, quando passou no concurso para sargento do Exército, recebeu o convite para voltar ao grupo. Quis o destino que a oportunidade fosse em Manaus. Em fevereiro de 2019, ela desembarcou em Manaus. Hoje, é responsável pela programação de serviços de manutenção em toda a cidade de Manaus. “O maior desafio do meu dia a dia é ter inteligência emocional para lidar com os desafios que uma cidade do tamanho de Manaus nos impõe. Sabemos da pressão e da agilidade que a metrópole existe. A Programação é a engrenagem maior da empresa e precisa estar alinhada com as outras áreas da empresa, principalmente em comunicação”, avalia.

Suellen é especialista em controladoria, gestão de pessoas e inteligência emocional. Ela conta que, todos os dias, busca se superar em tudo o que faz e que considera esse o segredo para uma carreira bem-sucedida. “Desejo que as mulheres que queiram seguir uma carreira como a minha, tenham em mente que a diferença entre o medo e a coragem é a ação. Temos que levantar todos os dias determinadas a ser nossa melhor versão. Temos que ter sede de fazer a diferença e não se contentar com aquilo que estamos entregando e, sempre, entregar mais”. Atualmente, a Águas de Manaus conta com 261 colaboradoras diretas.

 

 

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?