Sanepar amplia abastecimento de água em Londrina (PR)

Investimentos somam R$ 18,5 milhões com três novos reservatórios; e para região, empresa destina mais de R$ 4 milhões

Por Assessoria de Comunicação da Sanepar

Autoridades descerram placa de inauguração de reservatório

O governador Carlos Massa Ratinho Jr., o diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, e o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, inauguraram nesta quinta-feira (11), três reservatórios de água de Londrina. Foram investidos R$ 18,5 milhões na construção do Reservatório Sul, com capacidade de 10 milhões de litros, do Reservatório Semíramis, com 2,7 milhões, e do Reservatório Ouro Branco, de 5 milhões de litros. Também foi construída uma estação elevatória de água tratada. Essas obras ampliam a capacidade de reservação de água na cidade de 85 milhões de litros para 102,7 milhões de litros.

Também foi assinada ordem de serviço para início de execução de 1.200 m de adutora de água tratada na região Oeste, no valor de R$ 900 mil. “Esses investimentos mostram que a Sanepar tem conseguido acompanhar o ritmo de crescimento não só de Londrina, mas de toda a região”, disse Ratinho Jr.

Segundo o governador, “a Sanepar é o Paraná que dá certo”. “É a empresa por que todos os paranaenses têm carinho e respeito por ter um padrão de qualidade no trabalho e no planejamento”, afirmou.

O prefeito Marcelo Belinati destacou o trabalho da Sanepar como de fundamental importância para a população. “Quem já ficou sem água sabe o problema que é. Por isso os profissionais da Sanepar desempenham um trabalho bastante valoroso”, ressaltou.

O diretor-presidente Claudio Stabile explicou que esses três reservatórios reforçam a distribuição de água em toda a cidade devido ao sistema integrado de abastecimento. “Essas obras atendem toda a cidade garantindo regularidade do serviço e manutenção da qualidade da água, que é a marca da Sanepar”, disse. Ele informou que, até 2023, a Sanepar irá investir R$ 330 milhões em Londrina e mais 200 milhões na região. “São mais de meio bilhão em obras de saneamento. Isso significa mais saúde à população.”

Reservatório Sul com capacidade de 10 milhões de litros

O superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Vladimir Roberto dos Santos, disse que a Sanepar está hoje entre os três maiores clientes da Caixa no País. “Isso se deve às muitas intervenções da empresa em todo o Paraná”, afirmou Vladimir. O governador também lembrou que a parceria entre a Caixa e a Sanepar tem trazido muitos investimentos ao Paraná. “A Sanepar tem hoje crédito de R$ 2,5 bilhões junto à Caixa para 136 projetos de engenharia.”

Obras na região – O governador e o presidente da Sanepar também assinaram ordens de serviço para início de obras de ampliação e abastecimento para Santo Inácio, Sabáudia e Apucarana. 

Para Apucarana, serão destinados R$ 2,19 milhões para adequação do poço 28 (poço Jabuti). A ordem de serviço também teve assinatura do prefeito Junior da Femac. Além disso, o sistema de abastecimento da cidade será reforçado com obras que somam R$ 2 milhões: a perfuração de um poço tubular profundo, na Região Sul (Jardim Interlagos), e de duas estações elevatórias de água tratada, uma na Região Sul (Sumatra e adjacências) e uma na Região Leste (Jardins Catuaí).

Para Santo Inácio, a ordem de serviço é para execução de dois reservatórios, com capacidade total de 450 mil litros, de estação elevatória de água tratada, de 637 metros de adutora e 463 metros de rede de distribuição. Os investimentos são de R$ 1,25 milhão.

Em Sabáudia, serão investidos R$ 424 mil na construção de reservatório apoiado com capacidade de 373,5 mil litros. O prefeito Edson Hugo Manueira solicitou ao presidente da Sanepar que seja implantado na cidade o sistema de esgotamento sanitário. A Sanepar já elaborou projeto para execução de rede coletora e de estação de tratamento de esgoto. “Em 2018, já recebemos investimentos de R$ 2,5 milhões com um poço novo e estação elevatória e resolvemos a falta de água. Agora, queremos serviço de esgoto porque a cidade está se desenvolvendo”, afirmou.

Stabile disse que a Sanepar tem como meta a universalização do serviço de esgotamento sanitário em quatro anos. “Mas queremos adiantar esse processo”, prometeu.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores