Saneago promove 1ª Semana de Reflexão da Coleta Seletiva

Por Assessoria de Comunicação da Saneago

A Saneago promove desde segunda-feira, 14, a 1ª Semana de Reflexão da Coleta Seletiva. As ações são de educação ambiental e buscam sensibilizar os empregados da Companhia a reutilizarem materiais e descartarem corretamente os resíduos. As atividades já realizadas abordaram: compostagem caseira e rural, artesanatos com vidro e jornal, coleta seletiva, resíduos sólidos e descartáveis.

Em comemoração pelo Dia Internacional da Reciclagem, no dia 17, o evento contou com duas palestras. O analista ambiental da Secima, Thiarlles Elias, ressaltou que “o ser humano é o maior vetor de lixo”. Ele apontou que o slogan do projeto “Coleta seletiva, responsabilidade de todos” vai ao encontro do princípio de responsabilidade estendida e compartilhada, em relação a questões ambientais. O intervalo contou com intervenção artística de alunos da Renapsi e distribuição de picolés de frutos do cerrado.

A pesquisadora da Universidade Federal do Paraná, Bianca Baro, prosseguiu com abordagem sobre o impacto do uso dos descartáveis. “Nós, enquanto consumidores, precisamos aprender como melhorar este cenário. Afinal, o reciclável nem sempre é reciclado”, frisou. Em seguida, exibiu pesquisa que revela que, no País, 720 milhões de copos descartáveis são consumidos por dia e questionou a sustentabilidade desse cenário.

Estudos apontam que, no Brasil, mais de 70% dos materiais que são descartados como resíduos orgânicos – tanto domiciliares quanto nas corporações – são recicláveis. O objetivo é melhorar esse índice na Saneago, por meio do descarte correto. Em 2005 a Saneago implantou o programa Faça Seu Papel para gerenciar os resíduos gerados nas dependências das unidades da Companhia, visando atender as especificações e adequações das legislações vigentes.

O programa tem alcançado resultados positivos na reutilização dos papéis. E no âmbito da reciclagem desse material, a Saneago vende os papéis para uma empresa, que recolhe e envia para as indústrias. Em 2016 o programa foi ampliado, introduzindo coleta seletiva também de metal, plástico e vidro e separação dos resíduos não recicláveis. Cada tipo de resíduo tem uma destinação diferente.

Periodicamente, os agentes de limpeza recolhem os recicláveis, o material segue para depósito ou contêiner destinado a este tipo de resíduo, onde é recolhido pelo programa de coleta seletiva da Prefeitura e entregue a cooperativas de reciclagem. Os resíduos não recicláveis são acondicionados pelos agentes de limpeza e aguardam recolhimento pela empresa prestadora de serviço para ser levado ao aterro sanitário.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores