Comunidade da Platina, no Paraná, comemora início das obras da Sanepar

Está em andamento a obra que vai levar água tratada para a comunidade da Platina, no Paraná. A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) vai interligar o distrito ao sistema de abastecimento da sede do município de Santo Antônio da Platina (PR). Estão sendo implantados 10 quilômetros de adutora e um novo reservatório. O valor total da obra ultrapassa R$ 2 milhões. O recurso vai beneficiar cerca de 1.500 pessoas.

Os detalhes da obra foram apresentados durante a reunião do programa Comunidade Sanepar. Cerca de 130 pessoas da comunidade participaram. Estiveram presentes moradores e autoridades locais. Os técnicos da Sanepar explicaram para a população como será feita a cobrança pelo fornecimento de água tratada e deram orientações sobre o consumo consciente do produto. “Estamos muito satisfeitos por atender uma reivindicação tão antiga da população. Assumir o abastecimento do distrito só foi possível graças ao empenho da diretoria da Sanepar e das autoridades do município, especialmente ao longo do último ano”, destaca o gerente regional da empresa em Santo Antônio da Platina, Juarez Wollz.

O prefeito José da Silva Coelho Neto lembra que o abastecimento da Platina sempre foi precário. “Com a Sanepar, vai melhorar a qualidade da água e a distribuição, que agora será constante. Os moradores não vão mais correr riscos de ficar desabastecidos com tanta frequência”, destaca. “Além da Platina, a obra da Sanepar vai beneficiar também a população que mora às margens da rodovia”, completa.

O presidente da Associação de Moradores e Amigos da Platina (Amapla), Douglas Silveira da Rocha, também considera a falta d’água frequente o maior problema da localidade. “Atualmente, água chega à noite e com pouca força”, explica. “O encanamento é antigo, mas qualidade da água é boa”, conta.

Rocha afirma que cerca 70% dos moradores da Platina pediam, há tempo, para que a Sanepar assumisse o distrito, mesmo sem pagar nada pela água da mina, administrada pela prefeitura. “Num primeiro momento eu fui contra, mas houve a promessa de levar esgoto e, aí, eu decidi apoiar. Acho isto muito importante”, lembra.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores