Compesa intensifica combate ao furto de água em Petrolina (PE)

A companhia calcula que, durante três anos e meio de fraude, o prejuízo financeiro apenas com a ligação clandestina que existia nesse imóvel foi de R$ 30 mil reais.

Mais de 400 ligações de água clandestinas foram identificadas e desativadas em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, depois que a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) intensificou a ação de combate ao furto de água nos bairros da cidade, nos últimos seis meses. Uma das irregularidades que mais chamou a atenção da Compesa foi encontrada numa residência localizada na Rua Tomé Cavalcanti, em Areia Branca, bairro de classe média no Centro de Petrolina. A equipe da companhia chegou ao endereço após um estudo do consumo de vários imóveis da cidade.

“Levantamos que, após dezembro de 2014, o consumo médio desse imóvel caiu de 45 metros cúbicos de água para 16 metros cúbicos de água, por isso resolvemos ir até o local para investigar”, informou o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, João Raphael de Queiroz.

A companhia calcula que, durante três anos e meio de fraude, o prejuízo financeiro apenas com a ligação clandestina que existia nesse imóvel foi de R$ 30 mil reais. “Fizemos a estimativa de uma perda de 1.220 metros cúbicos de água, volume que daria para abastecer, por exemplo, cerca de 120 casas, em um mês”, acrescenta o gerente. A ligação clandestina foi encontrada na calçada da residência – com aproximadamente 600 metros quadrados de área construída – onde existia o desvio de água por uma tubulação que não passava pelo hidrômetro. A proprietária do imóvel foi comunicada da fiscalização e da irregularidade encontrada.

A Compesa registrou um Boletim de Ocorrência na delegacia do município e será aplicada uma multa ao proprietário sobre o consumo não contabilizado em todo o período de irregularidade. O caso será encaminhado à Justiça.A ação de combate à ligação clandestina realizada pela Compesa identifica cerca de dez irregularidades, por dia, em Petrolina.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores