Caesb economiza mais de R$ 216 mi em licitações no período de três anos

Em três anos (2015, 2016 e 2017), a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) registrou uma economia em licitações da ordem de 19,9%, correspondendo a cerca de R$ 216,5 milhões, incluindo todas as modalidades de licitações para obras, equipamentos, produtos e outros tipos de contratações nesse período. O destaque ficou para a modalidade Pregão, que propiciou a Empresa uma economia de R$ 168,6 milhões, um percentual de 78% do total economizado. Segundo o presidente da Caesb, Maurício Luduvice, “essa conquista deve ser atribuída principalmente aos empregados da Caesb, pela seriedade e dedicação ao trabalho, e ao governo de Brasília, por implantar uma política de correção e transparência em todas as atividades das empresas e dos órgãos públicos”.

Para se ter uma ideia da grandeza dessa economia, segundo Maurício Luduvice, o valor corresponde a quase 80% dos recursos que serão investidos pela Caesb para a construção de Corumbá IV (parte do Distrito Federa), prevista em R$ 275 milhões. Em outra comparação, é mais do que três vezes o valor gasto pela Companhia para construir as captações do Bananal e do Lago Paranoá, que somaram, juntas, cerca de R$ 62 milhões.

Maurício Luduvice também atribui essa redução nos valores contratados ao fato de a Caesb, nos últimos anos, ter passado a fazer pagamentos aos fornecedores em dia. “Isso trouxe de volta empresas que tinham se afastado das concorrências lançadas pela Companhia, e deu aos empresários uma margem maior para concessão de deságios nas disputas por obras ou venda de equipamentos”, acrescentou o presidente da Caesb.

Todas as licitações e contratações são fiscalizadas e analisadas pelos órgãos de controle. Nos anos de 2015 e 2016, a Caesb tinha um valor estimado para as licitações de R$ 677.952.123 milhões. Mas, o valor contratado foi de R$ 564.220.186 milhões, gerando uma economia para a Empresa de R$ 113.731.937, o que corresponde a 16,78%. Já em 2017, cujos dados foram apurados até novembro, o valor estimado para as licitações era de R$ 410.214.846,63. Mas o valor contratado foi de R$ 307.443.342,56, gerando uma economia de 102.771.504,07, que corresponde a 25,05%, ou seja, uma economia de um quarto do valor inicialmente previsto.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram

Confira também nossas publicações

Veja todas nossas
edições anteriores