Gestora IG4 Capital assume comando da peruana Aenza

Valor Econômico
24/09/2021

Por Taís Hirata

 Aqusição do controle da empresa de infraestrutura peruana Aenza (ex-Graña y Montero) envolveu cerca de US$ 80 milhões

A gestora de private equity IG4 Capital oficializou sua entrada na peruana Aenza (ex-Graña y Montero). A aquisição havia sido concluída em agosto. Nesta semana, o grupo assumiu quatro cadeiras no novo conselho de administração e elegeu o novo presidente da companhia, André Mastrobuono.

O executivo, que já comandou empresas como Telemig Celular, San Antonio Internacional e Urbplan, vinha atuando como sócio e líder da IG4 Operations (divisão de ‘turnaround’ da gestora). Os quatro conselheiros indicados pela gestora (que detém o controle do grupo) são Juan Revilla, Gustavo Buffara, Pablo Kühlenthal e Gema Garrido.

A IG4 adquiriu uma fatia de 33,87% na Aenza, em uma operação que envolveu cerca de US$ 80 milhões, entre compra de ações e injeção em debêntures conversíveis em ações. A companhia é um dos principais grupos de engenharia e infraestrutura da região e, tal como empreiteiras brasileiras, havia sido duramente afetada por escândalos revelados pela Lava Jato.

A ideia é que, a partir de agora, o foco sejam as concessões, explica Paulo Mattos, sócio da gestora. O Santander e o Lazard já estão trabalhando para fazer uma cisão da empresa, separando os ativos de infraestrutura — entre eles, três concessões rodoviárias, a Linha 1 do Metrô de Lima, no Peru, um contrato para o tratamento de água no Peru, além de operações de gás natural e um terminal portuário destinado à movimentação de granéis líquidos. Os demais negócios — engenharia, imobiliário e óleo e gás — ficarão na outra parte da companhia.

“Nasce uma empresa nova, com foco em concessões de infraestrutura em toda a América Latina de língua espanhola”, afirma Mattos. A ideia é seguir buscando novos contratos nas áreas em que a Aenza já atua, como rodovias, saneamento, mobilidade, portos e gás natural. Além disso, o setor de aeroportos, no qual a companhia ainda não tem presença, está no radar, diz ele.

Entre os países-alvo da região estão principalmente Colômbia, México e Chile, mas o grupo também deverá olhar oportunidades na América Central e em países mais ao Sul do continente, como Argentina e Uruguai.

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?