Em resposta à seca ocidental nos Estados Unidos, uma enxurrada de legislação

Portal Saneamento Básico
15/09/2021

 

Os baixos níveis recorde de água pressionam o Capitólio (EUA) a agir, mesmo quando os legisladores enfrentam fortes diferenças partidárias sobre como responder.

Os visitantes de Las Vegas (EUA) ainda podem tirar selfies com as sereias nadando entre os peixes tropicais no enorme aquário do Silverton Casino e admirar as coloridas exibições aquáticas dançantes das icônicas fontes do Bellagio – por enquanto.

Mas o sul de Nevada e grande parte do oeste americano estão lutando para lidar com o agravamento da seca que prejudicou o abastecimento de água municipal, as operações agrícolas e as populações de animais selvagens.

Dezenas de milhões de americanos vivem em áreas que estão sendo castigadas pela seca, desde a bacia do rio Klamath no Oregon até o Vale Central da Califórnia. A crise está aumentando a pressão sobre o Capitólio (centro legislativo do Estado americano) para agir, mesmo enquanto os legisladores enfrentam fortes diferenças partidárias sobre as melhores maneiras de responder.

O projeto de lei bipartidário de infraestrutura aprovado pelo Senado inclui disposições destinadas a mitigar os impactos da seca, e os democratas estão procurando ampliar isso com medidas adicionais em seu pacote de reconciliação orçamentária.

A gravidade da situação é particularmente evidente nos sete estados da Bacia do Rio Colorado, onde os níveis de água no Lago Mead e Lago Powell caíram para níveis recordes, não apenas afetando a quantidade de água disponível para famílias e agricultura, mas também ameaçando a geração de eletricidade em a Represa Hoover, que atende áreas em Nevada, Califórnia e Arizona.

O Bureau of Reclamation declarou recentemente a primeira escassez de água federal para o Rio Colorado, provocando cortes na água disponível para os agricultores do Arizona. A mudança climática deve agravar a situação, em parte reduzindo a quantidade de neve que ajuda a encher o rio conforme ele derrete a cada ano.

O presidente da Câmara de Recursos Naturais, Raúl M. Grijalva , D-Ariz., Disse em um comunicado na época que a declaração representava um “lembrete gritante” de como a mudança climática está afetando o abastecimento de água para dezenas de milhões em todo o Ocidente.

“Temos um plano em vigor para administrar as condições de seca do Rio Colorado que vivemos hoje, mas temos que nos preparar para um futuro marcadamente mais seco do que as duas décadas de seca que levaram ao anúncio de hoje”, disse ele.

De fato, os níveis de água mais baixos no Lago Mead podem estar à frente, John Entsminger, gerente geral da Autoridade de Água do Sul de Nevada, testemunhou perante o Congresso no início deste ano.

 

Produção de energia

 

“Olhando para fora apenas alguns anos, se os mesmos níveis de hidrologia que experimentamos recentemente continuarem, há uma grande probabilidade de que os níveis de água do Lago Mead continuarão a diminuir, potencialmente atingindo uma elevação na próxima década em que pairaremos um pouco acima do ponto onde a Represa Hoover não pode mais fornecer água a jusante e a produção de energia será interrompida ”, disse Entsminger aos legisladores.

Os residentes do sul de Nevada contam com o Rio Colorado para quase todo o abastecimento de água municipal e tentaram mitigar a situação por meio de projetos de infraestrutura e iniciativas de conservação. Isso inclui investigadores que patrulham o Vale de Las Vegas em busca de sprinklers (dispositivo comumente utilizado no combate a incêndios) com defeito e outros resíduos de água.

Esses esforços produziram resultados. O consumo de água do Rio Colorado em Nevada caiu 23% desde 2002, embora a população tenha aumentado mais de 52%, disse Entsminger. Nevada recentemente adotou a proibição do uso da água do Rio Colorado para irrigar grama decorativa em canteiros, estacionamentos e outras áreas, que entrarão em vigor em 2026.

E, no entanto, a necessidade de mais ação pode ser vista nos lançamentos de barcos fechados e nos sinais de alerta de “maré baixa” ao redor do Lago Mead, sem mencionar o “anel da banheira” que mostra o quanto seus níveis de água caíram nos últimos anos.

Agricultores de Blythe, Califórnia, ao centro do Arizona se perguntam sobre o futuro de suas operações se as condições continuarem secas e sua parte na água do rio continuar a ser reduzida. Será uma crise contínua devido a considerações complicadas sobre a antiguidade dos direitos sobre a água. A declaração federal de escassez está atingindo primeiro o Projeto Central Arizona, que fornece água para fazendas que cultivam plantações como alfafa, algodão e milho.

Se os agricultores não conseguirem água para cultivar suas safras, isso representaria um golpe para as economias locais e, potencialmente, um aumento nos preços dos alimentos para os consumidores de todo o país.

As medidas de mitigação da seca foram incluídas no projeto de infraestrutura bipartidário que foi aprovado pelo Senado e agora está pendente na Câmara, bem como o pacote de reconciliação proposto sendo montado pelos democratas.

O projeto bipartidário incluiu disposições que forneceriam $ 400 milhões para o programa de subsídios WaterSMART que se concentra em melhorar a conservação da água e $ 450 milhões para projetos de reutilização de água em grande escala.

Os democratas no Comitê de Recursos Naturais da Câmara propuseram adicionar mais US $ 100 milhões para projetos de reuso de água por meio de sua parte do projeto de reconciliação, bem como US $ 50 milhões para apoiar o desenvolvimento de tecnologia de água, como técnicas de dessalinização.

Também forneceria US $ 1 bilhão para programas de alívio de seca de curto prazo e outros US $ 150 milhões especificamente para ajudar as tribos nativas americanas a mitigar os impactos da seca. E proporcionaria US $ 2 bilhões na próxima década para ajudar as tribos nativas americanas a resolver questões de direitos à água.

Também inclui financiamento para coletar dados essenciais para a compreensão e gestão das condições de seca, incluindo US $ 150 milhões para os streamgages do US Geological Survey e US $ 50 milhões para a previsão do abastecimento de água para neve.

‘Reutilizar, reciclar’ 

 

Os democratas veem o financiamento para projetos de reutilização como particularmente importante, com vários deles em andamento agora, incluindo um liderado pelo Metropolitan Water District of Southern California. 

A ideia por trás de tal projeto é que ele pode ser financiado em parte com dinheiro doado por outras pessoas na bacia em troca do sul da Califórnia abrir mão de alguns de seus direitos sobre a água. 

A deputada Grace F. Napolitano, D-Calif., Elogiou a necessidade desses tipos de projetos de reciclagem para lidar com condições mais secas. 

“Bem, a Mãe Natureza não nos deu nenhuma água nova”, disse Napolitano em uma audiência no início deste ano. “Temos que reutilizar, reciclar e limpar e não abusar tanto quanto fazemos agora.”

O deputado Jared Huffman, D-Calif., E outros legisladores propuseram legislação que isentaria os descontos para conservação de água do imposto de renda federal. 

Os democratas, incluindo o presidente Joe Biden, citaram a intensa seca como mais uma prova da necessidade de medidas abrangentes para combater a mudança climática. Suas soluções imediatas contra a seca se concentraram na conservação e reciclagem da água. 

Muitos republicanos têm historicamente culpado a escassez de água, pelo menos em parte, na má gestão e no alcance excessivo das proteções federais para peixes e outros animais selvagens que, segundo eles, restringem a quantidade de água disponível para as pessoas. 

Os legisladores do Partido Republicano criticaram as propostas democratas nos projetos pendentes como excessivamente caras e ainda assim inadequadas para as necessidades futuras. 

“Não se pode consertar a seca com a reciclagem de água” , disse recentemente a repórteres o deputado Bruce Westerman, do Arkansas, o principal republicano do Comitê de Recursos Naturais da Câmara. “Não quer dizer que a reciclagem da água não seja importante, mas é uma escala muito maior do que isso. Eles gostam de colocar band-aids no problema depois que eles estão lá”.

Em vez disso, Westerman e outros republicanos se concentram em aumentar a capacidade de armazenamento de água, o que geralmente significa construir novas represas e reservatórios. Especificamente, os republicanos falaram sobre a necessidade de avançar com o Reservatório de Sites e construir a Represa Shasta na Califórnia. 

Mas os críticos dessa abordagem dizem que projetos como o Reservatório de Sites acabariam por prejudicar a vida selvagem e ainda não resolveriam o problema. 

Huffman, presidente do Subcomitê de Recursos Naturais para Água, Oceanos e Vida Selvagem, disse em uma audiência relacionada à seca que lidar com tais condições de seca exigirá grandes atualizações de infraestrutura apoiadas por maiores gastos federais. 

“Fingir que existem soluções simples, que se apenas enfraquecermos as leis ambientais ou construirmos outra enorme barragem, esse problema irá embora, é uma forma de negação que não podemos permitir”, disse Huffman.

Referência: Roll Call 

Autor: Joseph Morton 

Adaptado por Portal Saneamento Básico  

Traduzido por Jaqueline Morinelli

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?