Censo 2022: IBGE começa a realizar o primeiro teste nacional

Por Portal G1

04/11/2021

Pesquisa vai incluir todas as etapas do modelo original, entre elas: treinamento dos recenseadores, estudo sobre as características dos domicílios e modelo misto de entrevistas.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) inicia nesta quinta-feira (4) o primeiro teste nacional do Censo 2022. Foram selecionados bairros de municípios, distritos ou comunidades de todos os estados do país, que serão percorridos por 250 recenseadores.

De acordo com o instituto, os testes incluem todas as etapas do Censo, entre elas: treinamento dos recenseadores, pesquisa sobre as características dos domicílios e modelo misto de entrevistas (presencial, via internet ou por telefone).

A partir de 25 de novembro, o IBGE prevê que Censo 2022 vá chegar às terras indígenas e aos territórios quilombolas. No Rio de Janeiro, essas visitas acontecerão em Angra dos Reis e Paraty.

O Censo 2022 definitivo visitará todos os domicílios do país a partir de junho do ano que vem.

No início de setembro, o IBGE fez um censo preparatório em Paquetá, no Rio de Janeiro, onde foram visitados quase 1,3 mil domicílios.

Segurança dos entrevistados

Os recenseadores vão trabalhar uniformizados, com boné, colete e bolsa azuis com a logomarca do IBGE. No colete, há também o crachá de identificação, com a foto e os números de matrícula e identidade do entrevistador. Eles vão utilizar um Dispositivo Móvel de Coleta (DMC) de cor azul, semelhante a um smartphone.

É possível verificar a identidade dos entrevistadores do IBGE:

Pelo site respondendo.ibge.gov.br;

Pelo telefone0800 721 8181.

O instituto garante também que as equipes seguirão todos os protocolos sanitários contra a Covid-19, como o uso de máscara e a higienização das mãos e dos equipamentos com álcool em gel.

Atraso na realização do Censo

O Censo deveria ter sido realizado em 2020, mas foi adiado diante da pandemia do coronavírus. Remarcado para 2021ele acabou sendo novamente suspenso devido à falta de recursos.

O governo federal cortou a maior parte da verba que seria destinada à realização do Censo em 2021. Na tramitação do Orçamento no Congresso Nacional, os parlamentares já haviam cortado os valores destinados à pesquisa, de R$ 2 bilhões para R$ 71 milhões – a direção do IBGE considerava ideal R$ 3,4 bilhões para realizar a pesquisa.

Em maio, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o governo federal é obrigado a tomar as medidas necessárias para realizar o Censo.

O Censo é a principal pesquisa demográfica do país. Com periodicidade decenal, ou seja, realizado a cada dez anos, ele é responsável pelo levantamento dos principais dados sobre a população brasileira.

Além da contagem da população, o Censo traz dados sobre saúde, educação, emprego, renda, acesso a saneamento, entre outras informações essenciais para implementação e desenvolvimento de políticas públicas. O último Censo foi realizado em 2010.

 

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?