A conta que não fecha: bancos voltam ao patamar de lucro pré-pandemia e Brasil, ao mapa da fome

Folha de São Paulo

Bruno Silvestre*

02 de novembro de 2021

Uma notícia balançou o mercado financeiro e trouxe otimismo para algumas pessoas: os bancos voltaram a ter lucros iguais aos da pré-pandemia, enquanto o país caminha para números assustadores de insegurança alimentar.

A princípio poderia até significar uma melhora econômica, além da esperança de dias melhores. No entanto, uma matéria semanas antes mostrou o Brasil de volta ao mapa da fome, com mais de 50 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar. Reportagens de pessoas brigando por restos de ossos e coletando comida estragada no caminhão de lixo.

Como as instituições financeiras entregam resultados astronômicos no primeiro semestre e a população padece com fome ou risco de fome? Não faz sentido essa conta que subtrai um povo que tanto luta.

A pobreza que conheço de perto, por conta da atuação na ONG Reviva, é de fato assustadora. Um local que já era miserável, e no qual atuamos, sem saneamento e onde as pessoas se alimentavam do lixo, neste avançar de pandemia está ainda mais desamparado e abriga seres humanos que padecem na sua própria miséria.

Muitas contas no Brasil só favorecem grandes instituições, deixando seu povo sem emprego e sem comida, sendo um dos maiores produtores de alimentos do mundo. Qual o sentido de retomarmos a economia que segrega ainda mais e assola os mais pobres? O Brasil cresce se o povo está feliz, empregado e produtivo, com sua dignidade para sustentar a casa e a família.

Infelizmente, a notícia que deveria ser motivo de comemoração a mim deixou ainda mais intrigado sobre o quanto custou esse lucro todo; a resposta é mais simples do que parece: o endividamento de famílias e pequenos negócios que estão na busca por sobrevivência.

A conta não é de mais, ela é de menos para quem já não tem quase nada!

*Bruno Silvestre é fundador da ONG Reviva

 

AESBE - Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento

SCS - Quadra 01 - Bloco H - Edifício Morro Vermelho - 16º andar - CEP: 70399-900 - Brasília-DF - Tel/Fax.: 55 61 3022-9600

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?